Preparação foi iniciada na Escola de Defesa Civil, na Cidade Administrativa, em Belo Horizonte (Divulgação/Cedec)

O Gabinete Militar do Governador (GMG), por meio da Coordenadoria Estadual de Defesa Civil (Cedec), iniciou mais um Curso Básico de Sistema do Comando em Operações (CBSCO). A capacitação tem por objetivo trabalhar junto aos participantes um modelo gerencial que seja capaz de comandar, controlar e coordenar as operações de Gestão de Desastres em situações críticas nas mais variadas configurações.

O Sistema de Comando em Operações é uma ferramenta gerencial que visa treinar, planejar, organizar, dirigir e controlar os grupos atuantes nas ações de resposta, ou seja, no socorro e assistência humanitária às vítimas de desastres e reabilitação, especialmente quando o auxílio é realizado por múltiplas agências, jurisdições ou equipes. Na maior parte dos casos, as emergências exigem a intervenção de pessoal treinado e equipado, para reduzir as consequências negativas de um desastre.

O superintendente Técnico Operacional da Cedec, major Evair de Oliveira, realizou a abertura do curso. Na ocasião, aos 25 alunos inscritos, representantes de 15 municípios do estado, o superintendente destacou o papel da Cedec e a importância de capacitação dos agentes municipais de proteção e defesa civil.

“Se cada um fizer a sua parte e incentivar o outro a também fazer um pouquinho, no final teremos um ambiente melhor, uma cidade mais resiliente e a sensação de ter contribuído para a paz social”, disse, chamando a atenção para a necessidade de uma mudança comportamental dos cidadãos para uma cultura voltada para a defesa civil.

No curso, os alunos participam de aulas como: conhecimentos básicos em proteção e defesa Civil; apresentação do SCO; áreas e instalações; comando integrado; estudo das funções do SCO; controle de recursos operacionais; atividades de preparação e planos de ação; além de exercícios práticos sobre os temas. Desse modo, a estratégia busca articular os esforços de agências individuais e a atuação integrada de diferentes órgãos de proteção e defesa civil.

Para o capitão BM, Enock Marques da Silva, do Batalhão de Emergências Ambientais e resposta a Desastres (Bemad), é necessário instalar o Sistema de Comando em Operações na resposta de ocorrências, para melhor coordenar e integrar os esforços em prol de completa execução das atividades. “Como aluno do curso SCO, pretendo fortalecer as práticas de gestão de recurso, praticando os conceitos desta ferramenta”, disse.

Atividade

Realizado na sede da Cedec, na Escola de Defesa Civil, na Cidade Administrativa, em Belo Horizonte, o curso faz parte das ações de Gestão do Risco de Desastres, que são executadas pela Escola de Proteção e Defesa Civil do GMG/Cedec. A preparação também abre espaço para a apresentação, entre outros tópicos, do Programa Minas Mais Resiliente, baseado nos direcionamentos da Organização das Nações Unidas (ONU) na construção de cidades resilientes – Campanha Construindo Cidades Resilientes.

Segundo a ONU, entende-se por cidade resiliente aquela que tem capacidade de resistir, absorver e se recuperar de maneira eficiente dos efeitos de um desastre, bem como, de maneira organizada, prevenir e preparar a população para que estes efeitos sejam mitigados.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui