Encontro, realizado de forma remota, teve a presença de vereadores e profissionais da área

A Comissão Especial de Enfrentamento à COVID-19 da Câmara Municipal de João Monlevade realizou na última quinta-feira, 8, reunião para esclarecer demandas relativas à saúde no município, principalmente com relação à vacinação contra o Coronavírus. O encontro, realizado de forma remota, foi intermediado pelo líder do Governo na Casa, vereador Belmar Diniz (PT), que integra a comissão, também composta pelos vereadores Revetrie Teixeira (MDB), Doró da Saúde (PSD), Pastor Lieberth (DEM) e Andréa da Saúde (PTB).

A reunião contou com a presença de vereadores, do prefeito Laércio Ribeiro (PT) e da primeira-dama, Rosângela Ribeiro, além de profissionais da área de saúde do município, sendo: Mirellié Marcenes Santos, secretária municipal de Saúde; Viviane Ambrósio Passos, coordenadora da Vigilância em Saúde (Visa); Renata Moura, coordenadora da Atenção Primária de Saúde (APS); e Lílian Borges, coordenadora do programa Estratégia em Saúde da Família (ESF).

Quanto à Atenção Primária, a coordenadora Renata Moura disse que o município está empenhado em melhorar o serviço tendo em vista que essa é a porta de entrada do SUS e garante a redução de danos e a manutenção da saúde. “Nosso objetivo será sempre buscar a melhoria dos serviços de saúde visando o bem-estar do cidadão”, afirmou.

Aliado a isso está o programa de Estratégia de Saúde da Família (ESF), prioritário para a expansão e consolidação da Atenção Básica. Em Monlevade, existem atualmente nove equipes de ESF nas comunidades São João, Laranjeiras, Loanda, Boa Vista, Petrópolis, Cruzeiro Celeste, Estrela Dalva, Novo Cruzeiro e Padre Hildebrando (Vila Tanque). De acordo com a coordenadora do programa, Lílian Borges, outras três equipes estão sendo estruturadas para a ampliação do serviço: ESF José Elói, ESF Jacuí e ESF Promorar.

Hoje, a cobertura da Atenção Básica no município chega a 66,75% da população e de ESF a 38,86%. “Estamos trabalhando para melhorar esses índices e possibilitar ao cidadão ter acesso a um serviço de saúde de qualidade”, destacou Renata.

PRIORIDADE

Devido à gravidade da pandemia de COVID-19 no município nas últimas semanas, a Secretaria de Saúde direcionou seus esforços na realização de ações que minimizem os impactos causados pela crise de saúde em Monlevade. Entre as principais ações estão a reestruturação do setor de RH da Central de Referência à COVID-19 com a contratação de mais profissionais; ampliação do horário de atendimento da Central, inclusive nos fins de semana e feriados; aquisição de testes para detecção do vírus; disponibilização de ambulância para transferência de pacientes ao Hospital Margarida; desinfecção de unidades de saúde e de locais públicos em parceria com o DAE; cessão de servidores ao Margarida; e contratação temporária de agentes de combate a endemias.

Com relação à vacinação dos grupos prioritários contra a COVID-19, a coordenadora da Visa, Viviane Ambrósio, disse que o calendário de imunização segue a determinação do Plano Nacional de Imunização preconizado pelo Ministério da Saúde. “Infelizmente não conseguimos divulgar o calendário com antecedência porque precisamos receber as vacinas a fim de verificar se a quantidade é suficiente para dar continuidade ao cronograma de aplicação da primeira dose ou se o quantitativo é direcionado à aplicação da segunda dose”, explicou.

A última remessa de vacina recebida pelo município foi no dia 6 de abril, sendo 4.410 doses para aplicação da segunda dose e 20 doses para as forças de segurança. Até então, foram aplicadas em João Monlevade 11.183 vacinas da primeira dose e outras 2.692 de segunda dose.

Nessa terça-feira, 13, o município recebeu uma nova remessa de vacinas para retomar a vacinação dos idosos com idade entre 66 e 69 anos a partir de hoje, 14. Também será retomada a aplicação de segunda dose em idosos acima de 70 anos e profissionais da saúde.

Ao fim do encontro, o vereador Belmar Diniz parabenizou à equipe da saúde pelo trabalho que vem sendo desenvolvido e pelas informações prestadas. “Sabemos das dificuldades e dos problemas enfrentados na saúde diariamente, mas percebemos o empenho do governo em melhorar os serviços para atender a população com mais atenção e cuidado. Nós, vereadores, estaremos dispostos a ajudar sempre”, declarou.

Entre as ações da Câmara para ajudar o município no enfrentamento da pandemia estão a cessão de veículo para a vacinação de acamados e a devolução de sobras orçamentárias à Prefeitura no valor de R$100 mil nos meses de abril, maio e junho destinado ao Hospital Margarida.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui