A fuga ocorreu na noite deste domingo. Fotos: reprodução/TV Maranhão

Pelo menos 32 detentos da Unidade Prisional de Ressocialização de São Luís 6 (UPSL 6), Presídio de Pedrinhas, no Maranhão. A Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) emitiu uma nota informando que a fuga ocorreu na noite deste domingo (21) após a explosão de parte do muro pelo lado de fora, por pessoas ainda não identificadas, e detentos de duas celas do Pavilhão Gama, que serraram as grades e conseguiram passar pelo buraco causado pela explosão. Houve troca de tiros com as agentes penitenciários durante a fuga e dois presos morreram. Seis deles foram recapturados e 24 continuam foragidos.

Ainda de acordo com a nota, após troca de tiros com o Grupo Especial de Operações Penitenciárias (Geop), dois internos acabaram morrendo, sendo que um foi a óbito no local e o outro no hospital.

O caso está sendo investigado pela Secretaria de Segurança Pública (SSP), por meio do Departamento de Combate ao Crime Organizado (DCCO) da Superintendência de Estado de Investigações Criminais (Seic), que terá 30 dias para a conclusão do inquérito policial (leia a íntegra da nota).

No ano de 2015, a Organização das Nações Unidas (ONU) realizou uma vistoria no Complexo Penitenciário de Pedrinhas com o intuito de apurar as denúncias feitas pela Conectas, Justiça Global, e Sociedade Maranhense de Direitos Humanos no Conselho de Direitos Humanos, ocorridas em março de 2014, sobre as violações observadas no complexo penitenciário.

 

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui