Diferencial: vereador vai escolher assessor por processo seletivo

O vereador eleito para a Câmara de João Monlevade, Bruno Braga (Bruno Cabeção -Avante), que também é administrador de empresas, resolveu selecionar o seu assessor parlamentar de uma forma diferente dos demais. Nos próximos dias, o jovem parlamentar deve lançar edital de um processo seletivo para a ocupação da vaga. Uma empresa especializada em recrutamento de pessoas prepara a forma como será realizada a seleção do assessor.

Eleito com 313 votos no dia 15 de novembro, Bruno acredita que a proposta é um diferencial do seu mandato, em que aposta em uma nova política, segundo ele, sem “favorecimentos”. “Quero dar oportunidade para outras pessoas. Com base nisso e no princípio da administração pública, que são os princípios da eficiência da isonomia, resolvemos fazer esse teste seletivo para dar oportunidade para todos”, disse enfático.

O salário inicial de um assessor parlamentar é de R$ 2.281,75.

Bruno aponta que a seleção tem como o objetivo revelar o candidato mais capacitado para ocupar a função de assessor. “Quero que a pessoa esteja lá para trabalhar e dar o seu melhor. Por isso, vou fazer o teste. Quero os melhores e mais interessados”, garante.

A data do processo seletivo será divulgada nos próximos dias, assim como os requisitos exigidos para se ocupar o cargo. Todas as fases serão divulgadas pelas redes sociais do vereador Bruno Cabeção. Anote ai: https://www.facebook.com/brunobraga611 ou https://www.instagram.com/bruno.cabecao/.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui