“Rachadinha”: diretor da Câmara de Itabira é exonerado

Vereador Nenzinho e pastor Ailton

O presidente da Câmara Municipal de Itabira, Vereador Heraldo Noronha (PTB), exonerou nessa terça-feira (2), o diretor administrativo da Casa, Ailton Moraes. Ele e o vereador Weverton Júlio de Freitas Limões (Nenzinho-PMN) foram presos preventivamente, também nessa terça, por suspeita de exigirem parte do salários de funcionários para permanência no emprego. O esquema é conhecido como “rachadinha”.

Em nota, o presidente da Câmara disse que “não tem qualquer conhecimento do suposto crime de “rachadinha” ocorrido no gabinete de Nenzinho, assim como, também
desconhece qualquer atitude ilícita do diretor administrativo da Câmara Municipal, Ailton
Moraes”. No texto, Heraldo Noronha, conclui que “é preciso aguardar a finalização da investigação junto à Polícia Civil”.

A prisão

O diretor administrativo e o vereador devem ficar presos até a conclusão do inquérito que apura as irregularidades, por pelo menos 10 dias. A informação é do delegado regional Helton Cota, que afirmou que os dois foram detidos após coagirem testemunhas.

O inquérito está em andamento desde 2018 e, até o momento, não há outros investigados.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui