DNIT moderniza página com informações sobre custos referenciais de obras

Objetivo é facilitar consultas aos dados que servem como parâmetro para órgãos estaduais, empresas, estudantes, consultores e público em geral

Para melhor atender ao usuário, as informações sobre custos referenciais, disponibilizadas pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) em seu endereço na internet, passam a contar com um novo modelo de apresentação, sendo organizadas de forma temática para facilitar as consultas. Dados sobre custos referenciais de obras, de engenharia consultiva, índices de reajustamento e custo médio gerencial estão agora com um layout mais moderno e prático.

A atualização adequa a página de Custos Referencias, elaborada pela Diretoria de Planejamento e Pesquisa da Autarquia, ao novo modelo do site do DNIT. Órgãos estaduais de infraestrutura, empresas, estudantes, consultores e o público, em geral, utilizam as informações fornecidas pela Autarquia como parâmetro em seus trabalhos.

A aba dos Sistemas de Custos disponibiliza informações do Sistema de Custos Referenciais de Obras (SICRO), do Sistema de Custos Rodoviários (Sicro 2), sobre o Preço do Asfalto e sobre a parcela de  BDI (Benefícios e Despesas Indiretas). O SICRO aglutina todo conhecimento técnico necessário à elaboração de orçamentos de obras e serviços no âmbito do DNIT para os modais rodoviário, aquaviário e ferroviário. Para a definição dos custos de referência da aquisição e transporte dos ligantes betuminosos (asfalto), importante insumo empregado nas obras relativas ao modal rodoviário, o DNIT possui uma metodologia específica, que está disponível na aba Preço de Asfalto.

prédio DNIT3.jpeg

Na página dos Índices de Reajustamento, a Autarquia disponibiliza um rol de índices específicos, cujas estruturas aderem às características dos serviços de infraestrutura de transportes e de engenharia consultiva. São apresentadas informações para obras rodoviárias, ferroviárias e portuárias.

Já a aba referente à Engenharia Consultiva contém a Tabela de Preços de Consultoria. Atualizada esta semana, a nova Tabela amplia o número de combinações entre categorias e níveis profissionais, valendo-se das oficiais divulgadas pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados – CAGED.

Por fim, a aba que trata do Custo Médio Gerencial (CMG) contempla as informações que são referência de custos para tomadas de decisão, na fase de planejamento, e que normalmente precedem os projetos e os orçamentos dos empreendimentos de infraestrutura de transportes, contando ainda com um simulador desenvolvido pela Fundação Getúlio Vargas.

Para acessar todo esse conteúdo, basta clicar aqui. 

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui