Era Dunga foi uma das mais desastrosas para o Seleção Brasileira

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) divulgou no início da tarde desta terça-feira, 14 de junho, nota oficial em que confirma a demissão do técnico Dunga, do coordenador de Seleções Gilmar Rinaldi e de toda comissão técnica da Seleção Brasileira. O comunicado foi feito após rápida reunião entre o presidente da entidade, Marco Polo Del Nero, e os ex-membros da Seleção.

A demissão de Dunga já era esperada desde que a Seleção Brasileira foi eliminada da Copa América Centenário, no último domingo, 12, após derrota de 1 a 0 para o Peru. O Brasil tinha um grupo considerado fácil, que tinha ainda Haiti e Equador, e, mesmo assim, não conseguiu avançar de fase.

Anúncios
Continue lendo após o anúncio

Pesou contra Dunga também o fracasso na Copa América do ano passado, quando o Brasil foi eliminado nas quartas-de-final para o Paraguai, e o maus resultados nas Eliminatórias para a Copa do Mundo. A Seleção Brasileira é apenas a sexta colocada, fora da zona de classificação para o Mundial da Rússia em 2018.

De acordo com informações divulgadas pela mídia esportiva, o técnico Tite, atualmente no Corinthians, é o favorito para assumir o cargo. O treinador, inclusive, já teria marcado uma reunião com o presidente da CBF para esta quarta-feira, 15 de junho, no Rio de Janeiro.

Confira a nota da CBF:

Comunicado oficial da CBF

A Confederação Brasileira de Futebol comunica que decidiu, nesta terça-feira, dissolver a comissão técnica da Seleção Brasileira. Deixam os cargos o coordenador de Seleções, Gilmar Rinaldi, o técnico Dunga e toda a sua equipe.

A decisão foi tomada em comum acordo durante reunião nesta tarde e, a partir de agora, a CBF inicia o processo de escolha da nova comissão técnica da Seleção Brasileira.

A CBF agradece a dedicação, a seriedade e o empenho da equipe durante a realização do trabalho.

Anúncios
Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui