Durante julgamento, vítima afirma inocência de acusado

Vítima afirmou que quer arquivamento de ação (Kátia Passos)

Nessa manhã, João Monlevade realiza o seu primeiro tribunal do juri de um caso de tentativa de feminicídio. Surpreendentemente, a vítima, de 40 anos, inocentou o acusado, de 27 anos, durante todo o seu depoimento. Ela disse que o “namorado” é inocente e que não a agrediu. A mulher também afirmou que mantém um relacionamento com o homem e que inclusive faz visitas constantes a ele no presídio.

A tentativa de feminicídio foi registrada em 8 de março do ano passado. A mulher ficou internada no Hospital João XXIII, em Belo Horizonte, por conta de machucados diversos pelo corpo. Perante ao juiz, a vítima alegou que tinha caído por estar embriagada. “Faço tratamento de depressão e ele [o acusado] sempre me ajudava com palavras boas. Até hoje, quando vou visitá-lo, ele me anima e me põe pra cima. Não tem como falar que esse rapaz me faz mal. Não vejo a hora de viver com ele em paz”, disse a vítima que afirmou que gostaria que o caso fosse arquivado.

A irmã da mulher também foi ouvida como testemunha do caso e relatou que a a vítima  sofria agressões por parte do namorado. Ela também pontuou ter medo do réu devido ele já ter envolvimento em furtos e histórico de agressões.

Matéria em atualização. Aguarde!

Publicidade

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui