É hora de ficar em casa, afirma prefeita de João Monlevade sobre o coronavírus

Prefeita de João Monlevade, Simone Moreira

É hora de ficar em casa e evitar aglomerações. O alerta é da prefeita de João Monlevade, Simone Moreira (PSDB). Ela e os secretários de Educação, Teotino Damasceno, e Andréa Peixoto, que responde pela pasta da Saúde, estiveram na rádio Global para falar sobre ações na cidade que estão sendo tomadas como prevenção ao coronavírus.

Simone Moreira pontuou que será pulicado decreto municipal no qual serão suspensas as atividades e eventos da administração que possam ter aglomeração de pessoas. As férias dos profissionais da saúde também serão suspensas.

A prefeita orientou ainda que sejam transferidas para outras datas festas familiares como aniversários e casamentos. “Queremos preservar vidas e vamos deixar essas festas para comemorarmos daqui a um tempo. Não é momento de pânico, mas providências devem ser tomadas”, falou.

Outra medida de prevenção foi a suspensão das aulas na rede municipal. As escolas ficarão fechadas por 15 dias. Conforme o secretário de Educação, além das aulas, devem ser canceladas todas as atividades extracurriculares da escola, como viagens. “Mantenham as crianças em casa, porque o objetivo é que elas não fiquem expostas ao vírus”, alertou.

Já a secretária de Saúde, Andréa Peixoto,  enfatizou o resultado negativo para o exame de uma das pacientes de João Monlevade que estava com suspeita de ter contraído o coronavírus. A mulher apresentou sintomas da doença depois de retornar de viagem a Dubai. Os outros dois exames das pacientes devem ser divulgados até o final da semana, conforme a secretária.

Andréa comentou ainda sobre um Plano da Saúde Emergencial que tem como objetivo evitar aglomeração de pessoas. Entre as ações está orientação de fechamento temporário de casas noturnas e até igrejas. “É importante que, principalmente os idosos, sejam poupados e não saiam de casa”, destacou a secretária.

Caso algum paciente queira mais informações sobre o Covid-19 – coronavírus, basta telefonar para a Vigilância em Saúde Municipal. O telefone é: 3852-4402

De acordo com os dados mais recentes do Ministério da Saúde, de domingo (15) à noite, o país tem 200 casos confirmados da doença, 1.913 casos suspeitos e 1.486 casos descartados. Ainda não há casos de óbito por Covid-19 no país.

 

 

 

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui