A Prefeitura de Itabira encerra 2020 com novas conquistas que potencializam a valorização de seu patrimônio natural e cultural. A começar por Serra dos Alves, povoado muito procurado por suas cachoeiras: o Município instalou placas informativas e de advertência na entrada das principais trilhas para orientar visitantes.

Ao todo, 16 placas foram instaladas. No caminho para a Cachoeira da Coca-Cola, uma sinalização interpretativa também foi inserida, com curiosidades sobre o bioma campo rupestre. A apresentação e a localização dos atrativos constam em mapa turístico que será disponibilizado pelo Centro de Atendimento ao Turista (CAT).

Aliás, o recente CAT de Serra dos Alves foi entregue à comunidade pelo prefeito Ronaldo Magalhães, em 1º de agosto deste ano, junto a outras obras importantes para a localidade: o calçamento do vilarejo e a construção de uma Estação de Tratamento de Água (ETA).

Porta de entrada

O CAT é o ponto de partida do projeto capitaneado pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia, Inovação e Turismo (SMDECTIT) para levar o espaço a um patamar muito além da recepção turística. Para essa finalidade, a pasta contratou a Plano A Engenharia Turística.

Segundo a turismóloga Carolina Pontes, responsável pela condução do projeto, o CAT contará com uma prateleira para a exibição de produtos da região, promoverá feirinhas e eventos criativos e incentivará a contratação, pelos turistas, de condutores ambientais locais para a realização dos passeios com segurança.

“O CAT Serra dos Alves funcionará também como uma espécie de portaria do Parque Nacional da Serra do Cipó e ponto de apoio para aqueles que farão a Travessia Alto Palácio”, descreve Carolina. A comunidade local também será beneficiada com cursos e capacitações relacionadas ao turismo e ao empreendedorismo.

Todo o projeto foi elaborado por meio de oficinas virtuais e presenciais, com moradores e veranistas, informa a Plano A. A etapa seguinte do projeto será a instalação de maquete, fotos, quadros e materiais de apoio no interior do CAT, bem como o treinamento dos funcionários. A conclusão das ações está prevista para o primeiro trimestre de 2021.

Suporte para o ciclismo de aventura

Serra dos Alves está no mapa de outro projeto importante, concebido pelo itabirano Antônio Gonçalves, o “Ticorico”, e tornado possível pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente (SMMA). Esse é o Projeto Bikestation – Circuito de Bicicleta entre Parques.

A proposta interliga e explora trilhas de parques, unidades de conservação e atrativos naturais. Ao longo dos trajetos foram instalados infraestrutura para descanso e estacionamento de bicicletas, painéis informativos, totens de orientação, painéis solares fotovoltaicos para recarga de e-bikes (bicicletas elétricas) e outros equipamentos.

O circuito começa no CAT do Parque da Água Santa, na sede do Município, e conecta, por exemplo, o Parque Natural Municipal do Intelecto, o Parque Natural Municipal Alto Rio Tanque (Serra dos Alves), a Reserva Biológica Mata do Bispo e o Parque Natural Municipal Ribeirão São José, entre outros destinos.

“Tenho a certeza que nosso Município será referência também para modalidades de mountain bike“, destaca Priscila Martins da Costa, secretária de Meio Ambiente.

O idealizador, Ticorico, cita que a região “tem trilhas para todos os gostos, desde estradinhas de terra em meio a florestas de eucaliptos, florestas naturais ou single track no cerrado”. “Os percursos mais leves podem variar de 6 a 30 quilômetros ou longas jornadas de pedal pelas montanhas mineiras”, continuou.

O Bikestation saiu do papel com recursos do Fundo Especial para a Gestão Ambiental (FEGA) e foi executado pela empresa Engeita Engenharia.

A nova Usina Ribeirão São José

Com acesso a partir da estrada MGC-120, que interliga Itabira a Nova Era, o Parque Natural Municipal do Ribeirão São José teve um amplo cronograma de obras concluído no último mês de novembro.

O principal alvo foi a restauração do belo complexo arquitetônico da Usina Hidroelétrica de Itabira, erguida no começo do século passado.

A Prefeitura de Itabira realizou a estruturação do parque para receber visitantes, com a reforma das edificações da Usina e de sua sede administrativa, além da implantação de guarita, iluminação e paisagismo, calçamento do acesso interno e das trilhas que levam à cachoeira.

A reabertura para visitantes aguarda o momento mais seguro, diante da pandemia de coronavírus.

Ronaldo Magalhães, prefeito de Itabira, destaca a satisfação de uma gestão que conduziu importantes conquistas à cidade nos últimos quatro anos. “A semente foi plantada e regada. Basta olhar ao redor e ver o quanto a cidade mudou nos últimos anos. Medidas assertivas foram responsáveis por entregar uma Itabira totalmente diferente daquela observada no fim de 2016”.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui