Educadores protestam contra atraso de parcela do pagamento dos salários

Segundo o Sind-UTE/MG, a discriminação da educação na política de pagamento que o Governo do Estado está praticando é inaceitável (Isis Medeiros-Sind-UTE/MG)

O Sind-UTE/MG realizou um ato estadual nesta terça-feira (19), no centro de Belo Horizonte contra o atraso no pagamento da parcela dos salários dos educadores.

Embora o Governo do Estado tenha divulgado na última sexta-feira (15) as datas de pagamento para a educação, que fogem completamente à política praticada para as demais categorias do funcionalismo, os aposentados reclamam não terem recebido nada ainda. De acordo com o governo, o valor que ele pagou integralmente para as demais categorias (R$3 mil), para a educação ele está parcelando de três vezes, isto é, para a educação o governo está parcelando o que deveria ter sido pago numa única parcela, junto com os demais servidores estaduais.

Conforme decisão do 11º Congresso do Sind-UTE/MG, a categoria suspenderá suas atividades até o pagamento da primeira parcela. Como isso não foi feito pelo governo do estado, a paralisação permanecerá.

O Sindicato mantém a orientação às subsedes para que continuem organizando atos locais para o diálogo com a comunidade escolar sobre a realidade que os trabalhadores e as trabalhadoras em educação estão enfrentando. Em João Monlevade, educadores fizeram um ato de manifestação, na última sexta, em frente ao Banco do Brasil. As aulas nas escolas estaduais da cidade seguem suspensas.

O outro lado

Em nota, a Secretaria de Estado de Fazenda de Minas Gerais (SEF-MG) informou que a decisão de parcelar os salários dos servidores do Executivo Estadual (ativos e inativos) está atrelada ao rombo de R$ 8 bilhões deixado pelas gestões anteriores e também à atual crise econômica que, inclusive, levou o governo, com aprovação da Assembleia Legislativa, a decretar estado de calamidade financeira.

Ainda segundo o comunicado, as datas estabelecidas no parcelamento estão diretamente relacionadas à possibilidade real de desembolso do Tesouro Estadual, sempre priorizando o compromisso de pagamento da folha.

 

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui