Eleitos novos prefeito e vice em Dionísio

Francisco Castro Souza Filho e Marciny Martins Pereira

Francisco Castro Souza Filho e Marciny Martins Pereira, da coligação Dionísio Forte e Feliz de Novo (MDB/PROS), são os novos prefeito e vice eleitos neste domingo (1º) em eleição suplementar em Dionísio, no Vale do Aço. Eles foram eleitos com 1.784 votos (38,71%) e deverão ser diplomados pela Justiça Eleitoral até o dia 20 de setembro.

Em segundo lugar ficaram Hermes Freitas da Costa e sua vice Aparecida Pena Martins de Andrade, da coligação Dionísio em Boas Mãos (Avante, PSDB, PP e DEM), com 1.474 votos (31,98%). Em terceiro lugar, pelo Partido Liberal, ficaram Ailton Artuzo e Antônio de Oliveira, que obtiveram 1.351 votos (29,31%).

Voltaram às urnas neste domingo 4.855 eleitores de Dionísio, o que representa 70,39% do eleitorado apto a votar nesta eleição suplementar (o eleitorado referente a este pleito era de 6.897). O percentual de abstenção ficou em 29,61% (2.042 eleitores). Foram contabilizados 64 votos em branco (1,32% dos votos) e 182 votos nulos (3,75%).

Eleições suplementares em Dionísio em 01/09/2019.
A votação foi encerrada às 17h, após um dia de eleição tranquilo, sem necessidade de troca de nenhuma das 28 urnas eletrônicas utilizadas. Houve apenas um registro de condução pela Polícia Militar por boca de urna (que tenha chegado ao conhecimento da Justiça Eleitoral). A totalização dos votos terminou às 19h38.

Os eleitores de Dionísio que não compareceram às urnas neste domingo devem justificar a ausência até dia 31 de outubro de 2019 (60 dias após a eleição). Saiba mais sobre justificativa.

A eleição suplementar ocorreu em razão de a chapa eleita em 2016 ter sido cassada pelo TRE-MG pela prática de conduta vedada em período eleitoral e abuso de poder político. Saiba mais.

Outras eleições suplementares

Em Minas, desde as Eleições 2016, outros 27 municípios já tiveram novas eleições para escolher prefeitos e vices. Em 2017: Alvorada de Minas, Ervália, São Bento Abade (março); Guaraciama (maio); Cristiano Otoni (junho); Canaã, Campo Florido, Santa Rita de Minas (julho); Ibiracatu, Jordânia, Santana da Vargem (novembro); Antônio Dias e Conceição do Rio Verde (dezembro). Em 2018, Campo Azul, Ibituruna e Santa Cruz (abril); Guanhães, Ipatinga, Pocrane, Itanhomi, Santa Luzia e Timóteo (junho). Em 2019, Juatuba (junho), Aguanil, Elói Mendes e Nova Porteirinha (julho) e Itabirito (agosto). No momento, não há nenhuma outra eleição suplementar marcada em Minas Gerais.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui