Em Itabira, profissionais de Monlevade discutem ‘Saúde Mental’

Com a presença de 40 profissionais de saúde mental de diversos municípios da região, o Núcleo de Redes Assistenciais da Regional de Saúde de Itabira reuniu-se, no último dia 23 de outubro, no auditório da instituição, para relatos das ações e atividades de celebração do Dia Mundial da Saúde Mental, instituído em 1992 pela Federação Mundial de Saúde Mental, entre outros assuntos.

Com extensa programação, o encontro apresentou as experiências municipais relativas ao setor. Carolina Fernanda Gomes, do município de João Monlevade, apresentou as atividades desenvolvidas entre 10 e 17 de outubro, com oficinas, bingos, stand up cover da Concessa, distribuição de brindes, e confraternização entre os usuários e funcionários para comemorar os 30 anos do Sésamo, instituição monlevadense especializada no tratamento e atendimento aos pacientes com transtornos mentais.

Desenvolvendo o tema “Cuidar da Vida”, foram ministradas várias palestras que abordaram temas técnicos relacionados à saúde mental, o acolhimento, a importância da escuta do paciente, o apoio aos familiares dos doentes com transtornos, a relação serviços de saúde, pacientes e familiares, finalizando com a apresentação e reflexão sobre o filme Rei Leão.

24.10 Darliete

A enfermeira Rafaela Jabor, também de João Monlevade, proferiu a palestra “Relação Paciente-Serviço de Saúde–Família”. Segundo ela, o profissional que cuida do paciente com transtornos e assiste à sua família “deve ter uma linguagem clara, objetiva e apropriada. Saber filtrar o que todos estão dizendo, escutar o que o outro está falando, priorizando os atendimentos mais graves sem deixar de assistir os menos complexos, avaliando criteriosamente todos os casos. O acolhimento humanizado ao paciente é extremamente importante para o sucesso desses tratamentos desde a recepção até o médico especialista”, completou.

Outro momento cuidou de uma discussão de casos e relatos com Ana Beatriz Fonseca, do município de Rio Piracicaba.

O psicólogo Rinaldo Conde, de João Monlevade, falou sobre o tema “Acompanhamento Terapêutico”. “O profissional da saúde mental precisa ter um olhar mais especial sobre o doente, olhar mais para a pessoa, para o sujeito e menos para o sintoma. O caráter multidisciplinar das equipes de saúde mental está voltado para o cuidado integral do indivíduo e isto é importante porque em equipe há discussão dos casos e outras descobertas à cerca do paciente e seu meio que ajudarão enormemente no tratamento”, sugeriu.

“A relação profissional-paciente-família também é essencial para o acompanhamento dos pacientes com transtornos mentais. Não devemos tornar imprescindível a figura do hospital para as internações desses indivíduos, lutar para que a pessoa em tratamento não se torne apenas um número, isolada e fora do convívio social longe de sua família, amigos e comunidade”, afirmou Conde.

A Política Nacional de Saúde Mental, apoiada na lei 10.216/02, busca consolidar um modelo de atenção à saúde mental aberto e de base comunitária. Isto é, que garante a livre circulação das pessoas com transtornos mentais pelos serviços, comunidade e cidade, e oferece cuidados com base nos recursos que a comunidade oferece. Este modelo conta com uma rede de serviços e equipamentos variados tais como os Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) os Serviços Residenciais Terapêuticos (SRT), os Centros de Convivência e Cultura e os leitos de atenção integral (em Hospitais Gerais, nos CAPS III). O Programa de Volta para Casa que oferece bolsas para egressos de longas internações em hospitais psiquiátricos, também faz parte desta Política.

Paula Souza Oliveira, coordenadora do encontro e referência técnica regional de saúde mental, informou que a reunião teve como objetivo discutir os serviços prestados integralmente na área, apresentando experiências que só vêm contribuir e cooperar para que as ações do serviço público de saúde possam contemplar de forma equânime, eficiente e eficaz o tratamento destinado aos pacientes em sofrimentos mentais e seus familiares.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui