Empresa que reformou o velório pode ser acionada na Justiça para corrigir falhas

A reforma do Velório Municipal de João Monlevade vem dando dor de cabeça desde a gestão do ex-prefeito Teófilo Torres até a atual administração de Simone Moreira (ambos do PSDB). Com qualidade do serviço inferior ao esperado, o local coleciona reclamações. Por conta disso, a empresa responsável pela obra – Máster Construtora – pode ser acionada na Justiça para corrigir as falhas.

Isso porque a firma foi notificada, só nesse ano, por quatro vezes pela administração municipal e não sanou as reclamações. A informação é do vereador tucano, Sinval Dias. Ele, que é líder da prefeita na Câmara Municipal, falou sobre o assunto durante a última reunião da Casa.

Dias comentou o fato das capelas do Velório terem sido alagadas com a chuva dessa semana. O fato ocorreu por causa do grande número de goteiras e, para a situação não piorar, funcionários do Executivo esticaram uma lona no telhado do lugar.

O vereador do PR, Vanderlei Miranda, defendeu que a empresa Máster seja proibida de participar de outros processos licitatórios da administração pública. Outros vereadores também defenderam punições para empresas que prestarem serviços de má qualidade para o poder público.

As obras de reforma do Velório Municipal custaram cerca de R$ 200 mil e depois de atrasos foi entregue em abril desse ano.

Leia também:
Após inundação em velório, telhado é coberto com lona

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui