Na noite da última sexta-feira (01/07), a Câmara Municipal promoveu uma solenidade para entrega de honrarias a luxemburgueses e assinatura do Termo de Geminação entre as cidades de João Monlevade e Esch-Sur-Alzette – Terres Rouges/Luxemburgo.

Durante a cerimônia, a historiadora e cineasta Dominique Santana recebeu o título de Cidadã Honorária de João Monlevade. Ela é filha de pai português e mãe brasileira e se mudou ainda nova para Luxemburgo. Dominique é graduada em história da Arte pela Universidade de Bruxelas e tornou-se mestre pela Universidade de Berlim. Ao mudar-se para o Brasil, para conhecer melhor suas origens, se apaixonou pela história compartilhada entre Luxemburgo e João Monlevade e suas ligações históricas e culturais. Este fato a motivou a dedicar quatro anos de pesquisa sobre o tema, o que resultou em uma tese de doutorado e no documentário “A Colônia Luxemburguesa”. O material é um rico e profundo resgate da história de João Monlevade e foi importante para que as cidades se reconhecesse como irmãs.

Em discurso, Dominique agradeceu a honraria recebida. “Eu não sabia que este projeto iria mudar a minha vida. Fui muito bem recebida aqui e conheci muitas pessoas. De todo meu coração, obrigada pelo carinho que vocês têm por mim e pelo projeto. Em João Monlevade, eu me sinto em casa. Este título irei carregar com muito orgulho”.

Anúncios

Ainda durante a solenidade, foram entregues as Medalhas Jean Monlevade. A honraria é em comemoração ao dia de João Monlevade, celebrado anualmente em 14 de maio, em alusão à chegada do engenheiro francês ao Brasil e, posteriormente, à região do Médio Piracicaba. A escolha dos homenageados foi feita por uma comissão especial formada pelos servidores da Casa.

Receberam a medalha o prefeito da cidade de Esch, George Mischo, o Cônsul e Chefe de Missão Adjunto, Charles Schimit e a Conselheira Política e Cultural na Embaixada de Luxemburgo em Brasília, Nádia Mariana Melinna.

George Mischo agradeceu a honraria recebida. Ele ainda destacou a importância da geminação entre as cidades. “Nossa relação de geminação será pioneira, pois Esch será a primeira cidade de Luxemburgo a assinar um acordo de geminação com uma cidade brasileira. Esta será a base para amizade futura entre nossos cidadãos e para projeto a serem organizados por nossas associações. Espero que nossa geminação tenha muitos anos de sucesso”.

Charles Schimit se disse honrado pela homenagem recebida. Ele dedicou a Medalha a toda a embaixada Luxemburguesa no Brasil, pela ajuda na realização e participação nas atividades de geminação. “Estou seguro de que os laços existentes entre as cidades apresentam a base para projetos em comum no futuro que vão fortalecer ainda mais a amizade entre Luxemburgo e João Monlevade”.

Também agraciada com a Medalha, Nadia Melina agradeceu a honraria recebida. Ela é natural de João Monlevade e foi adotada ainda bebê, quando se mudou com seus pais para Luxemburgo. Em sua fala, ela destacou a hospitalidade dos mineiros e a felicidade em ter sido homenageada em sua cidade natal. Atualmente, Nádia trabalha na Embaixada de Luxemburgo no Brasil. Ela contou a difícil decisão que precisou tomar há dois anos, quando renunciou a sua nacionalidade brasileira para atuar na Embaixada. “Foi uma decisão difícil e inesperada. Quase dois anos depois deste momento marcante, vejo que a escolha foi a primeira de muitas provas, em tornar realidade meu sonho de viver no Brasil”.

Geminação

A solenidade foi marcada também pela assinatura do termo que reconhece como cidades-irmãs os municípios de João Monlevade e Esch-sur-alzette – Terres Rouges/Luxemburgo, conforme Lei Municipal 2.456/2022. Assinaram o documento o prefeito de João Monlevade Dr. Laércio Ribeiro e o prefeito de Luxemburgo, George Mischo.

A geminação entre as cidades é em decorrência da histórica relação entre os municípios, através da mineração e da siderurgia.

O Conselho Municipal de Esch-sur-alzette (órgão de competência similar à Câmara de vereadores de João Monlevade), também aprovou a geminação em 4 de março deste ano.

Com isto, as cidades estão autorizadas a celebrar programas de ação, convênios e outros acordos de cooperação técnica, econômica, educacional e cultural. O documento ainda estabelece que o Executivo promova as medidas necessárias para assegurar a aproximação entre as cidades, através da promoção da cultura, tradições e turismo. O intercâmbio ainda se estenderá a programas científicos, educacionais, tecnológicos, ambientais, esportivos e comerciais.

Para a plena execução da Lei, o município de João Monlevade levará ao conhecimento e solicitará apoio do Ministério das Relações Exteriores do Brasil

Discursos

George Misho destacou que o ato de assinatura da geminação é o primeiro passo para que ela ocorra. Ele ressaltou que é preciso o envolvimento dos políticos das duas cidades para que a geminação seja genuína e favorável. “Não estamos fazendo uma geminação para nós, políticos, e sim para a população, especialmente para os jovens e as próximas gerações”.

Durante discurso, o prefeito Dr. Laércio Ribeiro destacou que uma das principais características do governo é respeitar e preservar a memória e as origens, para compreender o presente e projetar o futuro. “É de suma importância fortalecer os laços com Luxemburgo, terra de personagens essenciais para o nascimento de nossa cidade e sua história. História esta, forjada com muito trabalho e que culminou para que o município fosse um polo regional em diversos setores como comercial, industrial, hospitalar e de serviços, além de referência mundial no setor siderúrgico”. Dr. Laércio ainda reforçou o empenho feito pela Administração para manter viva a história, com a revitalização e preservação dos marcos históricos.

Por fim, o presidente da Casa, Gustavo Maciel falou da satisfação da Câmara em sediar o evento. “Primeiro de julho ficará marcado na história de João Monlevade e nós temos a honra em presenciar este momento”. Maciel também destacou a participação de todos os vereadores que votaram por unanimidade o Projeto de Lei que reconhece as cidades como irmãs.

Presença das autoridades

Também estiveram presentes na solenidade os vereadores Belmar Diniz (PT), Bruno Cabeção (Avante), Fernando Linhares (União), Gustavo Prandini (PTB), Leles Pontes (PRB), Marquinho Dornelas (PDT), Revetrie Teixeira (MDB), Thiago Titó (PDT) e Vanderlei Miranda (PL), o vice-prefeito Fabrício Lopes, além dos secretários municipais.

O deputado Federal, Leonardo Monteiro, o presidente da Amepi e Prefeito de São Domingos do Prata, Fernando Rola, a diretora da Secretaria de Estado da Cultura e Turismo de Minas Gerais, Luciane Andrade, Comandante da 17ª Cia de PM, Tenente Coronel Agnaldo de Souza Schuab e uma comitiva de Luxemburgo formada por vereadores e autoridades locais também prestigiaram o evento.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui