A Polícia Civil de João Monlevade cumpriu nesta terça-feira, 13, mandados de prisão e busca e apreensão, expedidos pelo Juízo da Comarca, de quatro indivíduos, integrantes de uma organização criminosa, que se reuniam para praticarem crimes contra o patrimônio.
 O setor de inteligência da Polícia Civil de João Monlevade, estava monitorando a referida organização criminosa, e no curso da investigação apurou-se que além dos integrantes já investigados pela Instituição, um policial militar participava da organização criminosa, dando suporte, informações privilegiadas, e  segurança para o cometimento de crimes pelos investigados.
Em poder dos investigados foram apreendidos aparelhos celulares e mídias eletrônicas. Na residência do policial militar foram apreendidos 9 aparelhos celulares, um tablet, e um computador. Todos os objetos serão periciados para prosseguimento das investigações. Na residência de um dos investigados foi apreendido um veículo, que pode ter sido adquirido com a prática dos crimes.
Os envolvidos são investigados pelo crime de roubo, corrupção passiva e ativa, além de crimes previstos na Lei 12.850, lei de organização criminosa.
Coordenados pelo delgado regional Paulo Tavares Neto e delegada Monique Morais Bicalho, equipe de Policiais Civis, realizaram a prisão de dois investigados, um se encontra foragido, e a Polícia Militar efetuou a prisão do policial militar envolvido. Os dois investigados foram encaminhados ao Presidio de Ipatinga e o policial militar está acautelado em dependência militar à disposição da Justiça.
A organização criminosa, está sendo investigada pela prática de pelo menos cinco crimes contra o patrimônio, dentre eles, roubo e furto qualificado. Eles tinham como alvo preferido malotes de dinheiro de comércio e cofres de postos de combustíveis.
Segundo a Polícia Civil, a prisão dos investigados e do policial militar investigado representa uma grande ação no combate aos crimes violentos na região, uma vez que essa organização criminosa era a responsável por grande parte dos roubos e furtos qualificados, praticados nos últimos meses.
Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui