Equipes de resgate, filiadas à Volunterminas, terão que ter novas identidades visuais

As novas plotagens das viaturas devem ser feitas na próxima semana. Foto: Arquivo

As viaturas do Grupo de Atendimento Voluntário de Emergência (GAVE), de Nova Era terão novas plotagem com novas identificações visuais, a partir da próxima segunda-feira (16). A informação foi publicada numa rede social dos voluntários.

Segundo a publicação a primeira será a Unidade de Resgate 02, que seguirá para a cidade de São Domingos do Prata onde receberá uma nova identidade visual, “atendendo as normas da Associação dos Bombeiros Voluntários e Equipes de Resgate de Minas Gerais (Volunterminas) e também a portaria 33 do Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais”.

Ainda segundo a nota, todos os veículos a serviço de resgate voluntário, filiados a Volunterminas, vão passar pela transformação. O grupo de resgate da cidade de Cláudio e também de Pitangui/MG já iniciaram o processo.

Em João Monlevade o Serviço Voluntário de Resgate (Sevor) não fará qualquer alteração em suas viaturas ou uniformes, segundo o presidente da entidade, Renato Carvalho.

No Sevor não terão mudanças

As viaturas e uniformes do Sevor serão mantidos como estão

Ao site O Popular, Renato informou que o Sevor optou por não fazer mais parte da Volunterminas.

De acordo com o presidente do Sevor, a entidade tem autorização do Corpo de Bombeiros da Polícia Militar de Minas Gerais (CBPM/MG) para manter os veículos e uniformes como estão. “Essa exigência da Volunterminas não faz parte da Portaria 33 do Corpo de Bombeiros. È uma questão da Volunterminas. Quando enviamos nossa documentação, enviamos também fotos das viaturas e do nosso uniforme, e não houve qualquer objeção do Corpo de Bombeiros, uma vez que não há confrontação com as marcas e cores deles. O Sevor desfiliou-se da Voluneterminas, por tanto não temos que mudar nada pra atendê-los”, pontuou Renato.

Ainda segundo Renato, há no Estado 45 grupos de resgate voluntário e que, conforme a Portaria 33, o que possuir uniformes ou viaturas que se assemelham às do Corpo de Bombeiros devem readequar-se para não serem impedidos de atuarem.

Nossa reportagem tentou contato com Fabrício de Oliveira Coelho, presidente da Volunterminas para comentar as mudanças, mas até a publicação da matéria ele não retornou.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui