Exames de mamografias são retomados em João Monlevade

Serviço estava suspenso pela GRS devido a falhas do equipamento e falta de adequações no setor

A Prefeitura de João Monlevade retomou o agendamento das mamografias. Os exames voltaram a ser realizados na manhã desta quinta-feira (22), por meio do Consórcio Intermunicipal de Saúde do Médio Piracicaba (Cismepi).

Anúncios

O prefeito de João Monlevade e presidente do Cismepi, Dr. Laércio Ribeiro (PT), e o vice-prefeito, Fabrício Lopes (Avante), acompanharam o início dos atendimentos no prédio da Secretaria Municipal de Saúde. “É mais uma demanda da nossa comunidade que estamos conseguindo solucionar”, disse o prefeito.

Continue lendo após o anúncio

Também estavam presentes a secretária Executiva do Cismepi, Elaine Cristina Barros Caldeira, a secretária de Saúde, Raquel de Souza Paiva Drumond, e a secretária adjunta de Saúde, Simone Borba.

Elaine Caldeira explicou que os exames estavam suspensos desde dezembro de 2020 porque o mamógrafo do Cismepi precisava de manutenção. Além disso, a sala da Secretaria de Saúde onde o equipamento está instalado necessitava de adequações.

“O Cismepi realizou a manutenção e adequação do espaço. Em seguida, a Gerência Regional de Saúde (GRS) esteve aqui para averiguar o local e o equipamento, liberando o atendimento”, informou. Os recursos são provenientes do Cismepi.

Com o funcionamento do equipamento, a Prefeitura está agendando 15 mamografias por dia e planeja ampliar para 30. O objetivo é normalizar o atendimento deste tipo de exame até o fim do ano.

Raquel Drumond destacou que a prioridade é atender 76 pedidos de exames que foram solicitados devido a descoberta de nódulos. “Estamos agendando primeiro porque são situações que podem ser graves e exigem mais atenção”, afirmou.

Herança

O número de mamografias acumuladas em João Monlevade chegou a 854. Só do mandato anterior haviam 603 aguardando agendamento. Um levantamento feito pelo atual governo apontou que a administração de Dr. Laércio Ribeiro herdou 6.040 pedidos de exames de médio e alto custo que não foram realizados até 2020.

Reforma e reestruturação

Para agilizar o serviço, a Prefeitura está reestruturando uma série de setores da Secretaria de Saúde. A coordenadora do Serviço Complementar, Ariadne Pereira do Patrocínio, informou que o primeiro passo foi efetuar reuniões com médicos da rede municipal, para repassar um novo protocolo a ser adotado para novos pedidos. O objetivo é otimizar recursos e melhorar o acesso aos exames, dando uma resposta aos pacientes em tempo menor.

Com esta decisão, os agendamentos serão realizados por critério de gravidade e risco individual. Outra modificação envolve os serviços de marcação de consultas e de exames de média e alta complexidade, que foram centralizados.

A coordenadora do setor de Marcação de Consultas, Maria Perpétua Euzébio Aguiar “Petinha”, destacou que o setor de protocolo do Serviço Complementar passa a ser a única porta de entrada dos pedidos de exames.

“Antes, um exame chegava à secretaria por diversas formas e pelas mãos de várias pessoas. Agora, a solicitação entra apenas por um setor. Isso garante igualdade de tratamento e dá segurança ao paciente de que seus exames serão encaminhados para os devidos fins”, disse Petinha.

A Prefeitura também planeja fazer um mutirão de exames, para diminuir o número de solicitações acumuladas.

Anúncios
Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui