A Secretaria de Saúde de João Monlevade informou que foi descartada a suspeita de sarampo em um bebê que deu entrada na Policlínica da cidade, no último dia 13, com sintomas da doença. O laudo foi divulgado pela Fundação Ezequiel Dias (Funed).

O município aguarda ainda o resultado dos exames de outras duas crianças. Uma atendida No Centro Social Urbano, no bairro Loanda e a outra na unidade de saúde do Novo Cruzeiro. Conforme a Secretaria de Saúde, os resultados devem ser divulgados ainda nessa semana.

Epidemia da doença

Anúncios

O Brasil tem travado uma luta ávida contra o sarampo, doença infecciosa grave, provocada por vírus, transmitida pela fala, tosse e espirro, e extremamente contagiosa, podendo ser contraída por pessoas de qualquer idade. As últimas epidemias da doença no país aconteceram em 1968 e 1991. O vírus acabou perdendo força, fazendo com que o Brasil ganhasse o certificado de território livre da doença, em 2016 – título que foi perdido neste ano em virtude dos numerosos casos notificados.

Em Minas Gerais, com números crescentes de casos, o sarampo coloca a população em alerta.

A melhor forma de combate à doença é a vacinação. De acordo com a SES-MG, podem ser vacinadas crianças a partir de 6 meses de idade. De 6 a 11 meses, a criança toma a “dose zero”, que é uma dose extra. Com um ano, vacina novamente e, aos 15 meses, recebe a dose de reforço. Até 29 anos, a pessoa tem que ter pelo menos duas doses no cartão e, de 29 a 49 anos, a pessoa tem que tomar uma dose.

 

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui