EXCLUSIVO – O site O Popular teve acesso com exclusividade ao Boletim de Ocorrência da Polícia Rodoviária Federal (PRF), sobre o acidente que vitimou os dois socorristas do Serviço Voluntário de Resgate (Sevor), José Geraldo Pereira e Antônio Geraldo de Freitas, ocorrido no início da noite de ontem (05), no km 349 da BR-381, entre Bela Vista de Minas e João Monlevade. O excesso de velocidade de velocidade pode ter sido a causa do acidente. Leia também

Os socorristas seguiam pela rodovia em uma ambulância para atender a um chamado de outro acidente próximo de Bela Vista de Minas, quando o veículo deles foi atingido por um bitrem que seguia de Aracruz/ES para Três Lagoas/MT.

Segundo a PRF foi realizado o teste de alcoolemia no caminhoneiro, que teve resultado negativo para embriaguez. No entanto após a remoção parcial do veículo bitrem e consequente descaracterização do local do acidente foi possível a retirada e verificação do disco diagrama do cronotacógrafo (tacógrafo) – aparelho que mede a velocidade do veículo durante a viagem -, onde foi observado pelos federais que ele trafegava a 100km/h no momento da colisão, sendo que a velocidade máxima permitida para o local é de apenas 60km/h. Velocidade esta indicada em placa de sinalização visível a cerca de 300 metros do ponto de colisão.

Na ocorrência a PRF observou ainda que chovia intensamente local, circunstância que sabidamente exige maior cautela dos condutores. Diante disso o caminhoneiro foi levado para a Delegacia de Polícia Civil, em João Monlevade, para prestar esclarecimentos sobre os fatos, juntamente com o disco do tacógrafo que foi apreendido.

O veículo bitrem foi removido ao pátio do DETRAN, bem como a ambulância do Sevor.

O acidente

Ao passar pelo trecho sinuoso em declive, o caminhoneiro não conseguiu manter o controle do veículo em uma curva acentuada, de modo que os semi-reboques invadiram a contramão quando o conjunto fez um “L”, atingindo a viatura do Sevor. Com o impacto a ambulância foi arrastada pela pista e jogada em uma ribanceira.

Antônio Geraldo foi socorrido por uma ambulância do Corpo de Bombeiros de Itabira e José Geraldo por uma equipe do Sevor. Os dois foram levados ao Hospital Margarida, mas morreram ao dar entrada na unidade de saúde.

Os dois serão sepultados em Rio Piracicaba às 18h no cemitério local.

Publicidade

2 COMENTÁRIOS

  1. Que tragédia infelizmente essas estradas brasileiras com esses caminhoneiros irresponsáveis acabam fazendo que a gente pague pelo erros dos outros, esse governo que não duplica nossas estradas que deveria chamar destruição de famílias

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui