O Instituto Bio-Manguinhos, ligado à Fundação Oswaldo Cruz, deu um importante passo em direção a produzir uma droga para tratamento oncológico, e também reumatológico. A novidade será a primeira da linha de medicamentos para câncer, fabricada pelo Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos da Fiocruz, em parceria com os laboratórios Sandoz e Bionovis.

O acordo vai viabilizar a transferência de tecnologia e a produção do biofármaco Rituximabe, utilizado pelo Sistema Único de Saúde (SUS) para o tratamento de artrite reumatóide e de alguns tipos de linfoma. O gerente de Novos Negócios de Bio-Manguinhos, Hugo Defendi, explica.

Hugo ressalta ainda que a produção do biofármaco tem como objetivo fortalecer o Complexo Industrial da Saúde no País, garantindo a continuidade do fornecimento do medicamento e autonomia na produção e no fornecimento do produto.

O gerente de Novos Negócios de Bio-Manguinhos avalia que essa autonomia traz sustentabilidade para o SUS, assim como maior acesso da população ao medicamento.

O acompanhamento das pessoas tratadas com o biofármaco é feito através do Programa Cuidar Mais, que oferece aos pacientes do SUS orientação e suporte no acesso ao produto, e um canal de atendimento exclusivo que será responsável por monitorar todas as etapas do tratamento.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui