Foragido da Nelson Hungria é executado em João Monlevade com mais de 15 tiros

Emerson foi preso em 2014 Foto: Arquivo/O Popular

Emerson Cassimiro Gomes, 28 anos, foi morto com pelo menos 16 tiros, na madrugada desta quarta-feira (23), em João Monlevade. O homem foi atingido por disparos na cabeça, pescoço, peito, abdômen, perna e costas. O assassinato foi registrado na rua Vanádio, no bairro Cruzeiro Celeste, por volta das 1h40.

A Polícia Militar chegou ao local após denúncias anônimas. Testemunhas contaram que ouviram um portão bater e um veículo parar bruscamente em frente à casa onde o homem foi morto. Na sequência, vários tiros foram disparados. Quando os barulhos cessaram, as testemunhas saíram e encontraram a vítima. Segundo eles Emerson não morava no local. O corpo dele estava caído próximo da porta da sala.

A perícia técnica da Polícia Civil foi acionada e recolheu no local cinco estojos calibre 38 e dos projéteis do mesmo calibre. Após os trabalhos, o corpo foi removido para o IML, no cemitério do bairro Baú, onde a mãe da vítima reconheceu o filho. Para a polícia, ela disse desconhecer os motivos do crime.

A polícia vai analisar imagens de circuitos de vigilância eletrônica próximas ao local do crime para tentar identificar os autores da execução.

Foragido da Nelson Hungria

Emerson estava foragido desde o dia 17 de março da penitenciária Nelson Hungria, na cidade de Contagem. Ele foi preso depois de assaltar e matar com requintes de crueldade um taxista em João Monlevade, em março de 2014. O corpo dele foi deixado por Emerson e comparsas abandonado na região de Pacas.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui