França aumenta nível de alerta antiterrorista e reforça suas fronteiras

EFE/ Patrick Seeger

O ministro do Interior da França, Christophe Castaner, anunciou nesta quarta-feira que o governo decidiu reforçar seu nível de alerta antiterrorista após o tiroteio ontem no centro de Estrasburgo, que deixou três mortos e 12 feridos.

Castaner explicou que atingiu um nível de “urgência por atentado” com um controle reforçado nas fronteiras, aumento dos controles no conjunto de mercados de Natal e uma mobilização ainda maior do dispositivo antiterrorista em todo o território.

O plano de alerta antiterrorista estava até agora em um nível de segurança reforçado por risco de ataque devido a uma situação de ameaça terrorista elevada, e o novo implica vigilância extrema e é aplicado em caso de ameaça iminente ou após um ataque.

Na busca pelo autor do ataque, foram mobilizados 350 policiais e gendarmes, apoiados por dois helicópteros e soldados da operação militar de vigilância antiterrorista da Força Sentinelle.

Castaner acrescentou que hoje estão proibidas todas as manifestações em Estrasburgo para facilitar o trabalho das forças da ordem.

Os colégios e funcionarão normalmente, embora o ministro tenha ressaltado que os pais, se desejarem, podem deixar seus filhos em casa.

Momentos antes, o prefeito de Estrasburgo, Roland Ries, tinha afirmado que as aulas das creches e ensino fundamental estariam suspensas no período da manhã, mas os centros de ensino estão funcionando normalmente.

A Promotoria Antiterrorismo de Paris assumiu a investigação do caso. O atirador será acusado por homicídio e tentativa de homicídio relacionada a uma organização terrorista, assim como por associação terrorista criminosa.

O autor do ataque, um homem que tinha sido condenado na França e Alemanha por crimes comuns, ainda não foi localizado.

Segundo Castaner, o homem “semeou o terror” em três pontos diferentes da cidade por volta das 20h (horário local, 17h de Brasília).

Militares da Força Sentinelle usaram suas armas para tentar interceptá-lo, e entre 20h20 e 21h (hora local) aconteceram confronto em várias ocasiões, com um troca “sistemática” de disparos.

EFE

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui