Furto de celular acende alerta de falta de segurança na Câmara de Monlevade

Não é a primeira vez que furtos são registrados na Casa Legislativa da cidade.

O furto de um celular de uma funcionária da Câmara de João Monlevade, ocorrido na última quarta-feira (22), acende o alerta para a falta de segurança na Casa. Apesar de câmeras nos principais corredores do Legislativo, para monitorar a entrada e saída de pessoas, é possível entrar no local portando, por exemplo, uma arma.

Por conta do fato, o vereador Fábio Lúcio da Silva (Fábio da Prohetel-PP) pediu que o presidente da Câmara, Djalma Bastos (PSD), tome providências para minimizar a violência no local de trabalho e aumente a segurança na Casa.

Djalma disse que todas as medidas para garantir a segurança da população, servidores e vereadores serão tomadas. Disse também que a Polícia Militar já está ciente dos acontecimentos e que medidas administrativas também vêm sendo planejadas.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui