A fase de grupos do torneio de futebol masculino nos Jogos Olímpicos de Tóquio foi revelada e, por sua vez, a emoção começa a crescer. Claro, o evento está 12 meses atrasado devido à pandemia do coronavírus, então os torcedores e jogadores já estão contando os dias conforme ela se aproxima.

O Brasil, que sem dúvida estará entre os favoritos ao ouro e à Copa América de acordo com o site de prognósticos da Copa América 2021, será o time a ser batido para defender a medalha de ouro, que conquistou em casa, no Rio, em 2016. Assim, enquanto a nação se prepara para mais uma chance de vencer o torneio, vamos dar uma olhada por que eles são considerados um dos times mais temidos e bem-sucedidos.

Têm um recorde de SEIS medalhas – Com seis medalhas no total, o Brasil é a nação mais condecorada da história do futebol olímpico. Nações como a Grã-Bretanha, Hungria, Argentina e Uruguai podem ter conquistado o ouro em mais ocasiões. No entanto, com três medalhas de prata e duas de bronze ao lado da vitória da medalha de ouro em 2016, nenhuma outra nação teve tanto sucesso.

Anúncios

Ganhou um total de 36 partidas – Além da Seleção ser o time mais condecorado, ela também venceu o maior número de partidas na história do torneio. O Brasil ganhou impressionantes 36 partidas ao longo de 14 Olimpíadas, e temos certeza de que esse número só aumentará em Tóquio neste verão. A Itália é a próxima com 32 vitórias. Porém, com o país europeu não se classificando para a edição 2020, o Brasil tem a oportunidade de ampliar ainda mais essa lacuna.

Sofreram apenas UM gol em 2016 – Você poderia argumentar que o Brasil é muito mais conhecido por seu talento ofensivo. No entanto, em 2016 eles provaram que também sabem defender. Na fase de grupos, a Seleção manteve o placar sem gols nos empates sem gols contra África do Sul e Iraque antes de derrotar a Dinamarca por 4 a 0 em Salvador. A partir daí, eles derrotaram a Colômbia da América do Sul por 2 a 0 nas quartas-de-final antes de passar por Honduras da América Central com um triunfo de 6 a 0. Foi somente por volta da metade do segundo tempo na final contra a Alemanha que o Brasil finalmente sofreu o gol. Max Meyer acertou um cruzamento rasteiro e acertou um chute de Weverton para empatar em 1×1. Foi a primeira vez em quase 510 minutos de ação que o goleiro foi batido. Ele compensou ao defender um pênalti antes de Neymar converter para ganhar o ouro no Brasil.

Neymar tem o gol mais rápido da história do torneio – Não há muito que se possa fazer em apenas 15 segundos. Na verdade, a maioria das pessoas provavelmente nem consegue correr 100 metros nesse tempo. No entanto, em 2016, Neymar, que vai reforçar as chances do Brasil neste ano se você busca sites de apostas esportivas da Copa América, abriu o placar contra Honduras com apenas 15 segundos. O atacante bloqueou um chute do zagueiro hondurenho antes de levar a melhor sobre o goleiro que se aproximava. Foi 10 segundos mais rápido que o gol mais rápido anterior, marcado pelo mexicano Oribe Peralta após 28 segundos em 2012.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui