Um novo reajuste no preço do combustível pegou muita gente de surpresa em João Monlevade. Na maioria dos postos, o preço do litro da gasolina comum, que custava em média de R$ 4,75 a R$ 4,79, agora está custando até R$ 4,99.

O novo valor passou a valer depois que a Petrobras anunciou, na sexta-feira (31), um aumento de 1,54% nas refinarias.

Os motoristas dizem que não aguentam mais tanto aumento. “Com certeza, todo aumento que venha para o consumidor, pesa no nosso bolso. Principalmente para quem é aposentado. O jeito é tentar economizar”, reclama a aposentada Lúcia Márcia Silvério.

Com preço da gasolina mais alto, o jeito é economizar, segundo consumidores

O autônomo Antônio Souza também reclama do reajuste. “É o jeito aceitar, porque esse é o Brasil. Vai ser o jeito trabalhar na pernada mesmo. Não tem nem palavras, é revoltante”, disse.

Por conta do reajuste e o boato que circulou em rede social de possível nova greve dos caminhoneiros, os postos de  combustíveis de João Monlevade registaram grande movimento nessa segunda-feira (3).

Apesar do movimento, a Associação Brasileira dos Caminhoneiros (Abcam) e sindicatos de caminhoneiros de diferentes regiões do País não confirmam a paralisação. A avaliação das entidades é de que, por enquanto, não existe “clima” para nova greve e uma suposta nota sobre a paralisação que circulou no sábado não possui representatividade na categoria.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui