Prefeito, vice e secretários de Catas Altas decidiram abrir mão dos 13º salários para ajudar a Administração a pagar os proventos aos servidores municipais até o dia 20 deste mês, caso haja necessidade. Com essa medida, a Prefeitura conseguirá complementar os R$ 800 mil que são necessários para arcar com essa despesa da folha.

Segundo o prefeito José Alves Parreira, a maior preocupação neste momento é conseguir honrar todos os compromissos e isso inclui quitar o 13º de todos os colaboradores.

Ainda de acordo com o prefeito, isso não significa que ficarão sem receber e que será apenas um adiamento temporário para que consiga organizar as contas neste final de ano. Já tem alguns meses que o município vem enfrentando dificuldades financeiras por conta da ausência e/ou atrasos de repasses por parte do governo do Estado de Minas Gerais.

Em 05 de dezembro, a dívida com Catas Altas já tinha atingido R$ 2.891.207,02.  Somado a esse montante, ainda tem o valor de R$ 3.474.845,66 depositado em juízo pela companhia Vale referente às taxas de fiscalização e funcionamento. Por conta disso, a Prefeitura decretou em novembro situação de calamidade financeira pelo prazo de 180 dias, podendo ser prorrogada por igual período, caso a situação se mantenha inalterada.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui