Golpistas são presos com mais de R$ 22 mil em Ipatinga

Dois homens foram presos com mais de R$ 22 mil, documentos falsos, vários chips de celular e aparelhos de telefone. Eles são suspeitos de aplicar golpes com o saque emergencial do FGTS, pelo aplicativo Caixa Tem.

Policiais que integram o Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gaeco) chegaram até a dupla depois de investigar denúncias. Os homens estavam hospedados num hotel na cidade de Ipatinga e, segundo os policiais, faziam compras na cidade de bebidas, celulares caros, restaurantes e roupas.

Os policiais cumpriram mandado de busca e apreensão na tarde de ontem (15). No quarto de hotel em que os homens estavam foi localizada a quantia de R$ 20.695,90, além de vários aparelhos celulares, 38 Chips da operadora Vivo e outros objetos. Ainda no bolso de um dos homens a polícia apreendeu R$ 2.775,00.

Os suspeitos confessaram que o dinheiro encontrado era proveniente de golpe aplicado em diversas contas da Caixa Econômica Federal. Para ter acesso à contas, a dupla pagava mil reais para uma pessoa que conheceram via WhatsApp e essa fonte fornecia a eles dez números de CPF de pessoas que teriam direito ao saque do FGTS liberado no valor de R$1.045, pelo governo federal, como forma de enfrentamento da crise provocada pela pandemia de Covid-19.

Com dos dados, a dupla acessava um site, onde obtinham o restante dos dados das vítimas. Depois, com os celulares apreendidos, eles baixavam o aplicativo “Caixa Tem” e inseria os dados. O aplicativo exigia a confirmação de uma contrassenha, enviada via sms, para o número que os próprios suspeitos inseriam no aplicativo. A dupla usava um chip para cada CPF e depois o descartava.

Com essa artimanha, os suspeitos agiam como sendo os donos de cada conta e dentro do aplicativo solicitava o saque da quantia total, o qual a vítima tinha direito. O aplicativo liberava um código e com este código em mãos a dupla dirigia-se a agência da Caixa e sacava o dinheiro sem necessidade de cartão ou senha.

Com o produto do crime os indivíduos estavam hospedado no hotel desde o dia 10 de setembro.

Ambos indivíduos foram presos e conduzidos à Sede da Polícia Federal em Governador Valadares para demais providências.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui