O governador de Minas Gerais, Romeu Zema, decretou, nesta sexta-feira (20), calamidade pública no Estado em função do coronavírus. Com a medida, o governador proíbe, a partir de segunda-feira (23) o funcionamento do comércio nas 853 cidades mineiras. A exceção são os estabelecimentos que vendem produtos ou prestam serviços essenciais, como padarias, supermercados e farmácias. Além disso, podem abrir laboratórios, clínicas, hospitais e demais serviços no setor de saúde. Com a medida, o governador espera minimizar o avanço do Coronavírus em Minas Gerais.

“Todo mundo vai ter que se reinventar. Infelizmente, essa é a condição que nos foi imposta. A CDL de Itabira tem se apoiado em dicas da Confederação Nacional para ajudar aos associados. É uma medida extremamente necessária, as pessoas precisam ficar em casa. É um remédio amargo, que nos atinge diretamente, mas que precisa ser aplicado”, comentou o presidente da entidade, Maurício Martins.

Em João Monlevade, a prefeita Simone Moreira (PSDB) já havia determinado o fechamento das lojas.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui