Após a reunião os caminhoneiros descartaram uma greve geral. Foto: Arquivo/O Popular

Centenas de caminhoneiros aderiram em João Monlevade ao protesto da categoria deflagrado nesta segunda-feira (21) em várias partes do país contra os constantes aumentos nos preços dos combustíveis impostos pelo Governo Federal e também pelo baixo preço dos fretes.

Anúncios

Leia também:

Continue lendo após o anúncio

Centenas de caminhões e carretas tomaram conta dos acostamentos, nos dois sentidos da BR-381, no km 361, no bairro Tanquinho, em João Monlevade, durante todo dia. Alguns motoristas preferiram parar nos pátios de postos de combustíveis próximos, como o Cinco Estrelas e Marfim.

Motoristas que tentavam furar o bloqueio eram ameaçados e obrigados a encostar os veículos de carga.

Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), a manifestação de forma pacífica teve início por volta das 10h e não há previsão de acabar.

No final da tarde um lanche foi servido aos caminhoneiros e foram doados ainda, 40 quilos de carne por empresários e comerciantes locais como forma de apoio ao movimento.

Outra forma de apoio aos caminhoneiros vinha de populares que passavam pela rodovia em ônibus e carros de passeio que aplaudiam a iniciativa deles.

Além de João Monlevade houve paralisação também na saída da cidade de Ipatinga, no Vale do Aço, para Belo Horizonte, caminhoneiros estão parados desde as 0h desta segunda-feira.

Conforme a Polícia Rodoviária Federal (PRF), apenas carros de passeios, ambulâncias e ônibus são permitidos pela categoria de circular na BR-381.

 

Anúncios
Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui