Hillary Clinton utilizou sua conta de e-mail pessoal para assuntos confidenciais
Divulgação/Facebook

Hillary Clinton utilizou sua conta de e-mail pessoal para assuntos confidenciais


Anúncios

Na reta final das eleições americanas, a ex-secretária de Estado e atual candidata oficial à presidência dos EUA pelo partido Democrata, Hillary Clinton, pode voltar a ser investigada pelo Congresso norte-americano.

Continue lendo após o anúncio

LEIA MAIS: Nova pesquisa nos EUA mostra empate técnico entre Hillary e Trump

Hillary Clinton é julgada por, supostamente, ter colocado em risco a segurança dos EUA ao ter utilizado sua conta de e-mail pessoal para tratar de assuntos confidenciais quando foi secretária de Estado, entre os anos de 2009 e 2013.

A nova investigação foi sugerida pelo chefe da Comissão de Supervisão e Reforma Governamental, Jason Chaffetz, e pelo presidente da Comissão de Assuntos Jurídicos, Bob Goodlatte. Ambos são republicanos.

LEIA MAIS: Hillary diz que é preciso defender segurança dos EUA sem demonizar muçulmanos

“As provas encontradas pelo FBI durante a investigação sobre o uso por Clinton de e-mail pessoal mostraram contradições entre alguns aspectos de seu testemunho sob juramento no Congresso”, escreveu a agência Reuters, citando a carta enviada para o procurador federal Channing Phillips.

Principal candidata democrata à presidência, Hillary ficou conhecida como
Divulgação – 20.02.2016

Principal candidata democrata à presidência, Hillary ficou conhecida como “a voz das minorias”


ENTENDA O CASO

Quando foi secretária de Estado, entre 2009 e 2013, Hillary Clinton utilizou sua conta de e-mail pessoal para assuntos confidenciais com fins profissionais. Críticos e peritos argumentam que o ato pode ter colocado a segurança do país em risco pela falta de segurança dos servidores privados que não eram protegidos. 

LEIA MAIS: Nova pesquisa nos EUA mostra empate técnico entre Hillary e Trump

Em abril de 2016, o Departamento de Estado dos EUA já havia começado uma investigação dos e-mails trocados por Hillary enquanto estava no cargo de secretária para constatar a gravidade do caso. As análises foram encerradas, porém, depois que o FBI assumiu o caso, segundo o jornal britânico “The Guardian“.

RUMO À CASA BRANCA

Principal rival de Hillary no lado republicano continua sendo o polêmico empresário Donald Trump
Reprodução/Facebook/Twitter

Principal rival de Hillary no lado republicano continua sendo o polêmico empresário Donald Trump


Além de enfrentar acusações sobre sua conta de e-mail, a campanha de Hillary teve altos e baixos. Seu principal rival, o senador democrata Bernie Sanders declarou apoio a ela nesta terça-feira (12), tornando-a ainda mais forte na corrida à Casa Branca.

?A secretária Clinton ganhou o processo de indicação democrata. E eu pretendo fazer tudo que posso para ter certeza de que ela será a próxima presidente dos Estados Unidos”, declarou o senador.  O principal rival de Hillary Clinton do lado republicano continua sendo o polêmico empresário Donald Trump. 

*Com informações da Agência Brasil

Anúncios
Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui