Homem é esfaqueado dentro de bar em Bela Vista de Minas

Um homem, de 63 anos, foi morto na manhã desse domingo (17), com pelo menos 14 golpes de faca. O crime foi registrado na Avenida Antônio Modesto de Ávila, no Bairro Serrinha, em Bela Vista de Minas.

Uma equipe da Polícia Militar esteve no local, onde funciona um bar, e a vítima Jesus de Paula, foi encontrada já sem vida.

Um homem de 19 anos e uma mulher de 18 anos, segundo a polícia, apresentaram versões diferentes para o homicídio. Segundo a polícia, o interesse do casal pelo crime levantou a suspeita e chamou a atenção da equipe policial.

Primeiro a mulher teria alegado que frequentou o bar na noite anterior, junto com o homem dizendo que no bar estavam dois indivíduos, e que voltou com o rapaz por volta de 7h da manhã para comprar cigarro porém, não foi atendida e só ouviu alguém, que não era o dono, dizendo que o bar não ia abrir.

Ainda segundo a polícia a mulher teria apontado os dois suspeitos, que estariam no bar, pelo histórico de crimes já cometidos por eles.

Já na versão do rapaz, ele contou que no sábado, entre 7h40 e 8h, foi ao bar junto com mulher, porém não entrou e que foi atendido da porta por outra pessoa e que apenas teria cumprimentado a vítima, mas que na manhã do crime, não teria ido ao local em momento algum, contradizendo a mulher.

A Perícia Técnica da Polícia Civil esteve no local e observou que havia indícios de que alguém poderia ter tomado banho em algum momento, antes ou depois do crime, talvez, para lavar o sangue.

No corpo da vítima foram constatadas perfurações em locais diversos como nuca, pescoço, tórax e abdômen.

A polícia levantou no local que a vítima tinha adquirido uma arma de fogo recentemente, no entanto a arma não foi localizada, apenas 05 munições intactas de calibre .32 foram achadas no local. Um celular da vítima e a uma faca, que possivelmente foi utilizada no cometimento do crime foram apreendidos.

Os dois suspeitos apontados pelo casal foram localizados, contudo segundo a polícia, nada de ilícito foi encontrado e nem materialidade que faça nexo ao fato. O casal foi levado para a Delegacia da Polícia Civil para esclarecerem melhor o caso.

Publicidade

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui