Homem é morto a facadas no bairro Planalto em João Monlevade

Um rapaz de 22 anos foi morto a facadas por volta das 05h da manhã de sábado (3) no Residencial Planalto, em João Monlevade, após um desentendimento, no interior de um bar, por causa de um colete. Mas o corpo dele somente foi localizado na tarde de ontem por populares em um pasto.

Segundo a Polícia Militar a vítima identificada como Duilio Danilo de Castro Oliveira estava dentro do bar quando o autor, de 30 anos, chegou e passou a acusar a vítima de ter furtado um colete refletivo dele. Após a discussão o autor deixou o local e retornou momentos depois já de posse de uma faca grande, agarrou a vítima pelo pescoço e desferiu alguns golpes na barriga da vítima. Duilio Danilo conseguiu se soltar e saiu correndo em direção ao bairro Estrela Dalva, sendo perseguida pelo autor.

Uma testemunha contou aos policiais que cerca de 15 minutos depois, o autor retornou e pegou a moto que havia deixado estacionada, e seguiu em direção a sua residência.

Outra testemunha disse que o autor teria chegado em sua casa pedindo por socorro e que teria ido até a cozinha onde pegou uma faca. Disse ainda que estranhou a atitude do homem e momentos depois  deparou com ele vindo de uma rua que dá acesso ao pasto que fica entre os bairros Planalto e Estrela Dalva, empunhando a faca que havia pego em sua residência. Segundo a polícia o autor entregou a faca suja de sangue e mato para o homem e fugiu tomando rumo ignorado.

Após consultar os dados pessoais do autor, os policiais constataram que ele havia sido preso em Belo Horizonte na manhã de ontem (5) durante uma ocorrência policial.

Publicidade

2 COMENTÁRIOS

  1. […] Dando seguimento à semana de juris popular no Fórum de João Monlevade, nessa quinta-feira (15), o corpo de jurados formado por cinco mulheres e dois homens, julga Webert Fernando de Souza. Ele é acusado de matar a facadas Duilio Danilo de Castro Oliveira. O crime aconteceu em fevereiro do ano passado e foi motivado por um colete reflexivo. O réu acusou a vítima, na época, de roubar a peça. [Relembre o caso aqui]. […]

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui