Hospital Margarida monta Ambulatório de Síndrome Gripal Grave

O Hospital Margarida, de João Monlevade, informou na tarde desta quarta-feira (22), depois da divulgação do quarto caso positivo da Covid-19 (novo coranírus) na cidade, que vem atuando com responsabilidade e clareza na condução da crise.

No documento, consta que a direção do hospital, juntamente com a Comissão de Enfrentamento ao Covid-19 vem reunindo de forma periódica no sentido de definir ações de enfrentamento à pandemia. As atividades englobam treinamentos de funcionários e conduta dos atendimentos aos pacientes com Síndrome Gripal Grave.

No hospital foi montada uma área para atendimento exclusivo aos pacientes. A ala foi denominada de Ambulatório de Síndrome Gripal Grave. No local, conforme informações repassadas pela direção do Margarida, há oito leitos. Cinco deles com respiradores para atendimentos de adultos e os outros três para atender casos graves, mas que não necessitem de ventilação mecânica. No CTI há ainda mais dois leitos para serem usados no manejo do Covid-19 grave.

Além desses leitos, a partir de 4 de maio, o Margarida aponta que terá mais 10 leitos no CTI e 14 na Enfermaria, num andar isolado com todos os recursos exclusivos para atendimento de pacientes de Covid-19. Esses leitos fazem parte de investimento da ArcelorMittal e serão mantidos até o mês de agosto deste ano.

Ainda conforme a unidade de saúde, o Hospital Margarida possui 19 respiradores para uso imediato. O CTI do hospital segue com atendimentos a casos graves de outras doenças. São oito leitos destinados para tal.

Confira a nota na íntegra:

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui