Um idoso de 89 anos morreu  na madrugada desta quinta-feira (16) com suspeita de síndrome nefroneural. Com essa morte, sobe para três o número de óbitos sob suspeita de intoxicação por dietilenoglicol, substância encontrada na cerveja Belorizontina, da Backer. O homem é de Belo Horizonte e estava  internado no Hospital Mater Dei, na região Centro-Sul da capital.

Segundo a polícia, o corpo da vítima deu entrada no Instituto Médico-Legal (IML) às 5h25 e passa por necrópsia na manhã desta quinta.

A PC relembrou que trata todos os casos como suspeitos de intoxicação por dietilenoglicol até que o laudo de cada caso seja concluído. O prazo regular para a finalização dessa análise é de 30 dias. Apesar desse novo registro de óbito, o número de notificações da síndrome nefroneural continua em 18 em Minas.

Ontem, Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) confirmou contaminação da água na produção de cervejas.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui