Igreja católica de Monlevade abraça campanha de prevenção ao Aedes aegypti

A igreja católica de João Monlevade abraçou a campanha lançada pela Associação Médica da cidade no combate às doenças como dengue, zika, chikungunya – todos transmitidos pelo Aedes aegypti. No último domingo (5), durante a missa na igreja Sagrado Coração de Jesus, a presidente da entidade, a médica Ana Beatriz Dutra Valente Costa, chamou atenção dos presentes para o problema.

Médica Ana Beatriz alertou sobre a dengue em João Monlevade durante a missa do último domingo (Arquivo OP)

A profissional alertou que com a chegada do verão, as doenças são agravadas devido às chuvas associadas ao comportamento das pessoas, que estão relaxadas e não se preocupam em eliminar os criadouros do mosquito.

A médica pontuou ainda que o cenário mostra um aumento do número de casos de dengue em João Monlevade. “Não deixem essa doença nos matar. Cuidem das suas casas, dos quintais e do vizinho”, chamou atenção. “Vamos espalhar cartazes por toda a cidade com alertas, inclusive aqui na igreja. Precisamos da ajuda de todos”, ponderou.

Desde o final do ano passado, a Associação Médica tem reunido diversas entidades, grupos, associações, educadores, crianças e instituições diversas para falar sobre a questão da dengue em João Monlevade. Já foi realizado mutirão de limpeza e conscientização no bairro Promorar, por alunos da escola municipal local. A intenção, segundo a médica Ana Beatriz, é realizar a mesma ação por toda a cidade.

No ano passado uma pessoa morreu em João Monlevade em decorrência da dengue. Além disso, os casos prováveis (casos confirmados + suspeitos) passam de 2.400 casos. Foram descartados todos os casos prováveis de Febre Chikungunya em João Monlevade e os pacientes que podem ter contraído a zika são seis, sendo o caso mais novo registrado no mês de outubro.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui