Imagem de câmera pode ajudar a solucionar morte de jovem em João Monlevade

O corpo de Adrislene será sepultado no cemitério do bairro Baú na tarde dessa quarta-feira

As imagens de um circuito de segurança de uma loja que fica na avenida Armando Fajardo, no Cruzeiro Celeste, em João Monlevade, pode ajudar a Polícia Civil a solucionar o mistério que cerca a morte da jovem Andrislene Pires Corrêa. Ela foi encontrada bastante ferida, próximo à Socintra, por volta das 2h30 da última segunda-feira (22).

Quando a Polícia Militar chegou ao local deparou com o Serviço Voluntário de Resgate (Sevor), prestando atendimento à recepcionista, que foi encaminhada ao Hospital Margarida com diversos ferimentos pelo corpo. Devido a gravidade da situação dela, a jovem foi transferida para o Hospital João XXIII, em Belo Horizonte, mas não resistiu e morreu.

Uma testemunha contou para a polícia que Adrislene teria sido atropelada por um motociclista que estava sem capacete e em alta velocidade. A polícia informou que no local não havia destroços do veículo e nem marcas de frenagem. A PM fez rastreamento pela cidade e não encontrou o suposto autor do acidente.
O corpo de Adrislene será sepultado no cemitério do bairro Baú na tarde dessa quarta-feira (24).

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui