Comandante da 3ª Companhia Independente de Bombeiros Militar de Ipatinga, Marcos Vinicius Evangelista dos Santos. Arquivo

Continua indefinida a instalação de um Pelotão do Corpo de Bombeiros em João Monlevade. O assunto, que é permeado de dúvidas, foi um dos mais comentados pelos vereadores durante a última reunião da Casa, na tarde/noite de ontem (16).

Para tentar sanar a questão, uma reunião entre o comando da 3ª Companhia Independente de Ipatinga e os parlamentares, deve ser realizada em breve.

A sugestão do encontro foi votada como requerimento apresentado pelo vereador Gentil Bicalho (PT), que justificou a ação como importante para esclarecer o investimento da Prefeitura para a instalação da unidade em João Monlevade.

Paralelo a isso, o vereador Vanderlei Miranda (PR) sugeriu também a criação de uma comissão para discutir junto à prefeita Simone Moreira (PSDB) o assunto, como levantamento de despesas e limites de investimentos por parte da administração municipal. Segundo ele, é preciso checar se a Prefeitura tem a reação intenção de implantar o Corpo de Bombeiros na cidade. “O ex-prefeito Teófilo Torres [PSDB] fez o compromisso de ceder o terreno para implantação, mas não fez a cessão. A gestão agora é outra e tem que ver se realmente há interesse”, destacou Vanderlei.

Pelotão dos Bombeiros

Em fevereiro desse ano, a implantação de um pelotão do Corpo de Bombeiros em João Monlevade voltou à pauta de discussões depois que o comandante da 3ª Companhia Independente de Bombeiros Militar de Ipatinga, Marcos Vinicius Evangelista dos Santos, esteve na Câmara de Vereadores para falar sobre a questão.

O comandante explicou que os homens para a o 7º pelotão de João Monlevade seriam remanejados de outras unidades e a unidade seria instalada no bairro Sion. O custo da implantação para o município seria com materiais de escritório, telefone, internet e a cessão de uma área para construção da unidade operacional.

Entre os benefícios da instalação do pelotão em João Monlevade está a diminuição do tempo de respostas nos atendimentos. Isso porque hoje o deslocamento vem de Itabira.

Publicidade

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui