Ipatinga: Polícia Civil prende sequestrador e impede novos crime “do Sapatinho”

Suspeito foi localizado e preso por policiais civis em Ipatinga, no Vale do Aço. (foto: Policia Civil/Divulgação)

A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG), em trabalho conjunto com a Polícia Civil do Estado do Espírito Santo (PCES), frustrou um sequestro planejado para os próximos dias e prendeu, na quarta-feira (30), um homem, de 34 anos, suspeito de envolvimento na modalidade de crime conhecida como ‘sapatinho’.

O ato criminoso consiste no rapto de um gerente de banco. A vítima só é liberada depois do pagamento de uma boa soma em dinheiro. O próximo golpe seria em uma cidade do Vale do Aço.

O investigado estava com três mandados de prisão em aberto e foi preso em Ipatinga, interior de Minas.

O titular da Delegacia Especializada Antissequestro, do Departamento Estadual de Operações Especiais (Deoesp), delegado Ramon Sandoli, explicou que os trabalhos policiais tiveram início após o cometimento de um ‘sapatinho’ ocorrido em julho, na cidade de Ibiraçu (ES). “Eles pegaram na noite do dia 6 a família do gerente e, na manhã do dia 7, foram ao banco, pegaram o dinheiro, só que graças à ação imediata da polícia, dois foram presos naquele momento e o dinheiro foi recuperado”, detalhou.

A partir disso, as investigações da PCES apontaram a existência de envolvidos no estado mineiro, o que deu início ao trabalho conjunto entre as Polícias Civis de Minas Gerais e do Espírito Santo. Com as apurações, foi possível identificar o preso de 34 anos, que teria participado do ‘sapatinho’ ocorrido em Ibiraçu (ES). O suspeito foi localizado e preso em Ipatinga, na região mineira do Vale do Aço.

No momento da prisão, o indivíduo estava com mais dois comparsas. “Conseguimos informações de que eles iriam, na tarde de ontem, fazer mais um sequestro de gerente de banco em uma cidade do Vale do Aço. Conseguimos abordá-lo no carro com mais dois envolvidos, que estavam indo para a cidade para dar início a esse sequestro. Fizemos a abordagem deles no carro, e eles não reagiram devido à ação eficaz e técnica das Polícias Civis em conjunto”, explicou Sandoli.

O suspeito tinha dois mandados de prisão em aberto em Minas Gerais por crime contra o patrimônio com violência à pessoa e por recaptura e um no Espírito Santo pelo crime ocorrido em Ibiraçu (ES).

Pela PCMG, a operação foi realizada pelo Departamento Estadual de Operações Especiais (Deoesp) e contou com o apoio da Delegacia Regional de Polícia Civil em Ipatinga.

Clique AQUI para assistir ao vídeo. Inscreva-se no nosso canal e ative as notificações para acompanhar as novidades e ser avisado assim que a nossa live começar.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui