Corpo do homem ficou caído no meio da rua. PM foi ao local

Por volta das 21h40 desta quarta-feira (24), José Batista Gomes (Juninho), de 29 anos, foi assassinado na porta da casa dele, no bairro Boa Vista, em João Monlevade. O suspeito do crime, um rapaz de 19 anos, foi detido pela Polícia Militar alguns minutos após o homicídio. Há suspeita de que o crime tenha sido motivado por uma rixa entre o suspeito e a vítima.

Foram contatadas pela perícia, cinco perfurações a bala no corpo da vítima. Uma delas nas costas, uma no rosto lado direito de raspão, uma na perna lado direto e outros dois disparos na perna esquerda, sendo um deles de raspão.

Foi encontrado ainda um projétil pelo perito, o qual foi devidamente recolhido e segue como material apreendido. O corpo da vitima foi liberado pelo perito para a funerária Minas Pax.

A irmã da vítima presenciou o assassinato e contou para a equipe policial que esteve no local que estava juntamente com seu irmão sentada no passeio e conversavam. Em certo momento, ela se levantou para atender ao celular, ficando de costas para a rua.

Segundo a testemunha, nesse instante, o atirador surgiu do final da rua Emidio Taveira. O homem tinha uma arma nas mãos e atirou cinco vezes em direção à vítima, que ficou caída na rua.

Após os disparos, o homem correu para o final da rua Emidio Taveira, sendo perseguido pela irmã da vítima. O suspeito chegou a cair, mas  conseguiu se levantar e fugiu por uma mata existente no local.

A testemunha afirmou conhecer o suspeito de ter matado o irmão dela. Para a polícia a mulher contou que o homem teria ameaçado de morte a vítima dizendo que  acertariam as contas assim que ele saísse da cadeia, fato que ocorreu em janeiro desse ano.

Todos os dados do suspeito foram repassados pela irmã da vítima para a polícia, que foi até a casa do homem. No local, o rapaz foi detido pela PM. Os policiais acharam na residência sangue fresco dentro da pia do tanque, que pode ser devido a queda do suspeito na tentativa de fuga. O homem também usava uma blusa que estava suja de terra.

A mãe do rapaz suspeito foi questionada sobre o paradeiro do filho e não soube informar onde o rapaz estava antes de chegar em casa. O jovem e a irmã da vítima foram levados para a delegacia de polícia para serem ouvidos.

 

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui