João Monlevade não atinge meta de vacinação contra gripe

Nessa fase da campanha, imunização prioritária é direcionada a crianças e jovens, com idade entre 5 e 19 anos

A campanha de vacinação contra a gripe terminou na última sexta-feira (22) e a cidade de João Monlevade não alcançou a meta estabelecida pelo Ministério da Saúde que é a de vacinar 90% do público alvo. No município, a marca de imunização ficou em 87,17%.

O que mais preocupa é que as grávidas e as crianças menores de 5 anos integram o grupo de risco e foram os que menos procuraram os postos de saúde em busca das vacinas. Tanto as crianças (72%) quanto as gestantes (62%) possuem maior risco para complicações e óbitos em decorrência da gripe.

A mesma situação ocorre no Estado, que apesar de alcançar a meta da vacinação, ainda conta com cobertura vacinal em torno de 75% para crianças e gestantes.
Para aumentar a cobertura vacinal, os municípios que ainda não alcançaram a meta ou que apresentam grupos abaixo do esperado são orientados a realizar busca ativa de todos os indivíduos que ainda não foram imunizados, ou seja, agentes de saúde vão de casa em casa à procura dessas pessoas.

“Mesmo após o fim da campanha, as vacinas continuam disponíveis em todas as Unidades Básicas de Saúde (UBS) e é importante que as chamadas para os grupos prioritários que ainda não alcançaram a meta continuem sendo feitas”, afirma a Diretora de Vigilância Epidemiológica da Secretária de Estado de Minas Gerais (SES-MG), Janaína Fonseca Almeida.

A vacina da gripe apresenta uma eficácia de 95 a 98% e tem índice de reação de apenas 1%. A escolha dos grupos prioritários para a vacinação contra a gripe segue recomendação da Organização Mundial de Saúde (OMS) e é definida a partir de estudos epidemiológicos. São priorizados os grupos mais suscetíveis ao agravamento de doenças respiratórias.

Após a campanha

A partir da próxima dessa segunda-feira (25), caso haja disponibilidade, a vacina também será ofertada para as crianças de cinco a nove anos e adultos entre 50 e 59 anos. No entanto, é importante que os municípios que não alcançaram a meta dos grupos continuem na busca ativa dos não vacinados pertencentes aos grupos prioritários.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui