João Monlevade registra primeiro caso suspeito de Chikungunya em 2019

Em pouco mais de 20 dias de 2019, João Monlevade já registra um caso suspeito de febre chikungunya. Também há registro de um provável paciente ter contraído dengue.

Os dados constam no segundo boletim epidemiológico de monitoramento do Aedes aegypti em 2019, divulgado nesta segunda-feira (21), pela Secretaria de Estado de Saúde (SES/MG). Vale lembrar que ao longo de 2018 foram registrados em João Monlevade dois casos de febre chikungunya e 10 de dengue.

Em Minas Gerais já são 4.112 casos prováveis de dengue, 63 de febre chikungunya e 23 de zika.

A coordenadora da Vigilância em Saúde da Prefeitura de João Monlevade, Kátia Reis Guimarães de Castro, no início do mês, reuniu enfermeiros da rede pública municipal para falar sobre doenças transmitidas por mosquitos e carrapatos.

Kátia Reis defendeu a importância das ações de prevenção e o apoio da população na eliminação de focos do mosquito Aedes aegypti. “Estamos sensibilizando os profissionais da saúde, estabelecendo parceria com a Atenção Primária, contando com o trabalho de orientação dos agentes de saúde, mas, sobretudo, precisamos da participação de cada cidadão monlevadense, ao eliminar os focos do mosquito aedes aegypti em suas casas”, pontuou Kátia.

 

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui