João Monlevade se despede de Dona Preta

Dona Preta foi a primeira empregada doméstica eleita vereadora no Brasil

Morreu na manhã desta quarta-feira (14), no Hospital Margarida, em João Monlevade, Marina Eugênia de Souza, conhecida como Dona Preta. Ela estava internada há alguns dias na casa de saúde com problemas de saúde relacionados a diabetes.

Dona Preta foi a primeira empregada doméstica eleita vereadora no Brasil, com mandato de 1988 a 1992, pelo Partido dos Trabalhadores (PT). Foi fundadora da Associação das Profissionais Empregadas Domésticas e Lavadeiras de João Monlevade. É dela a lei municipal que dispõe sobre os cargos e empregos públicos reservados a pessoas portadoras de deficiência e define os critérios para a admissão. Natural de Alvinópolis, Dona Preta veio para João Monlevade na década de 60, onde casou com José Raimundo Pena Forte de Souza e teve nove filhos.

O corpo de Dona Preta será velado no velório municipal e sepultado às 17h no Cemitério do bairro Baú. A Câmara Municipal por meio de seu presidente, vereador Djalma Bastos, se solidariza com familiares e amigos da sra, Marina.  “Dona Preta merece todas as honrarias. Mulher firme e sempre à frente do seu tempo, ela contribuiu muito para nossa sociedade, dentro e fora da Câmara. Ela se fará eterna pelos seus ensinamentos”, declarou o presidente.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui