Jovem despenca de construção no bairro Lucília

Equipe do Sevor fez o resgate do rapaz que caiu da obra em construção

Um rapaz de 18 anos caiu de uma construção no bairro Lucília, em João Monlevade, na manhã desta quinta-feira (1º de junho). A queda, de cerca de dois metros, resultou em escoriações. O rapaz foi socorrido por uma equipe do Serviço de Resgate Voluntário (sevor) e levado ao Hospital Margarida.

Acidentes em obras têm sido recorrentes em João Monlevade e preocupado o presidente do Sindicato dos Trabalhadores da Construção Civil de João Monlevade (Sinticcim), Gilson Santiago. De acordo com o líder da categoria, nos últimos três anos os acidentes têm se intensificado com casos graves. Em um deles, no mês de novembro do ano passado, o servente Jurandir Lourdes Reis, de 56 anos, morreu ao cair do quarto andar de um prédio no bairro Aclimação. Ele não usava cinto de segurança, equipamento obrigatório para esse tipo de serviço em altura.

Em caso semelhante, um operário de 61 anos, que também não usava cinto de segurança para trabalho em altura, teve fraturas expostas na perna direita, além de escoriações diversas, após cair de um prédio no centro de Carneirinhos.

“Os acidentes na construção voltaram a se intensificar. O trabalhador é obrigado a usar o cinto, a empresa fornece o equipamento, mas eles não usam. Os três últimos acidentes registrados em João Monlevade, nenhum dos operários estava com o cinto.”, falou Gilson Santiago.

O presidente do Sindicato da Construção Civil explicou a entidade tenta fiscalizar as obras e, quando alguma irregularidade é constatada a empresa é notificada para regularizar a situação. Ainda de acordo com ele, muitos operários têm dificuldades em se adaptar com os equipamentos de segurança e acabam relaxando, mas que as empresas devem cobrar e tomar as medidas cabíveis no caso de descumprimento por parte do trabalhador.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui