A Lincoln Motor Company, divisão de luxo da Ford nos Estados Unidos, lançou recentemente em Miami, Flórida, a versão 2017 do sedã de entrada da companhia, o MKZ. Ele marcou a nova fase da Lincoln, no final de 2012, quando a Ford o apresentou, anunciando a decisão de voltar a ser uma forte concorrente no mercado automotivo de luxo, depois de dois anos sem novas criações. No passado, a marca do diamante estilizado ficou conhecida por produzir limusines a vários presidentes norte-americanos, como John Kennedy e George Bush, até perder o posto para a Cadillac, divisão de luxo da General Motors. Assista ao vídeo!

Anúncios
Continue lendo após o anúncio

Estefania Farias Lincoln MKZ 4 de 1

Estefania Farias Lincoln MKZ 5 de 1

A principal novidade desta nova geração do modelo de categoria que a marca chama de sedã médio-grande é a atualização do motor V6 para 3.0 bi-turbo. Antes, eram 3.7 litros que rendiam 300 cavalos. Agora, a versão com tração dianteira rende até 350 cavalos. E a integral, 400. São 55,30 kgfm. Uma exclusividade dessa configuração com tração integral é fazer o carro capaz de enviar até 100% do torque disponível para uma roda traseira do lado de fora nas curvas, proporcionando uma condução suave. A transmissão é automática de 6 velocidades com comandos na direção.

DSC 6817

Estefania Farias Lincoln MKZ 11 de 1

Estefania Farias Lincoln MKZ 9 de 1

Infelizmente, não podemos desfrutar do requinte da Lincoln no Brasil, mas temos o irmão de plataforma do MKZ, o Ford Fusion. E as outras duas versões do norte-americano glamoroso, que não sofreram alterações, são praticamente as mesmas que conhecemos no sedã da Ford. Uma traz o motor 2.0 Ecoboost à gasolina, de 4 cilindros, 245 cavalos e 38,02 kgfm. Também com transmissão automática de 6 velocidades e opção de tração dianteira ou integral. A outra é híbrida, que combina o motor a combustão 2.0 à gasolina de ciclo Atkinson com um motor elétrico. Como os dois trabalham em conjunto, o elétrico é recarregado automaticamente, sem precisar de ponto externo de energia. Combinados, geram 188 cavalos. São 17,83 kgfm. A tração é dianteira e o câmbio do tipo CVT, com relações de marcha continuamente variáveis. O carro alcança 136 km/h apenas com o motor elétrico. E, assim como no Fusion híbrido, traz o sistema de frenagem regenerativo que recupera até 94% da energia das frenagens para recarregar a bateria de íons de lítio.

Estefania Farias Lincoln MKZ 6 de 1

No design, destaque para a grade redesenhada que compõe a frente com faróis de LED que, segundo a Lincoln, traduzem a ideia de se parecerem com cristais e ainda garantem melhor visibilidade de pedestres e calçadas. O interior, com console central flutuante e display touchscreen com navegação e compatibilidade smartphone, é espaçoso e muito confortável. Pode ser configurado com quatro pacotes diferentes de equipamentos. O Black Label, como se fosse um clube para clientes ainda mais exclusivos, oferece uma palheta de cores e texturas do couro empregado nas poltronas, além de combinar as 13 cores perolizadas disponíveis para a carroceria com madeiras envernizadas de distintas ranhuras. O cliente que se associa desfruta de inúmeros mimos. Por 4 anos ou 50.000 milhas (80.450 km), substituição gratuita de peças desgastadas, tratamento semanal de limpeza, serviço de busca e entrega do veículo em caso de assistência ou manutenção, e empréstimo de outro Lincoln durante o processo. Também há uma série de restaurantes com chefs renomados para se visitar e saborear.

Estefania Farias Lincoln MKZ 18 de 1

Estefania Farias Lincoln MKZ 17 de 1

DSC 6825

Estefania Farias Lincoln MKZ 2 de 1

DSC 6822

O Novo MKZ vem de série com sistema de som de 11 auto-falantes Revel, da marca Harman, referência mundial em áudio e infotainment, e pode vir equipado ainda com 20 auto-falantes e amplificador híbrido de 20 canais. Teto solar panorâmico é opcional. E no quesito segurança, há uma lista de itens: cintos de segurança infláveis traseiros, também opcionais, e equipamentos de série como alerta de colisão, estacionamento automático, monitoramento de ponto cego, piloto automático adaptativo e muito mais. Os preços partem de 39 mil dólares, na versão de entrada com o 2.0 EcoBoost. Algo em torno de 128.700 reais, sem contarmos com cargas tributárias, se os modelos da Lincoln pudessem ser importados para o Brasil. O Fusion com o mesmo motor não sai por menos de 129.400 reais. Já o MKZ com o V6 pode alcançar a casa dos 60 mil dólares ou cerca de 198.000 reais.

Estefania Farias Lincoln MKZ 20 de 1

Maria Ravani, diretora e editora-chefe da revista Sobre Rodas, que nos convidou para o evento em Miami.

2016 Lincoln MKZ 1

Compare com o modelo 2016. O Novo MKZ 2017 ficou com um ar mais esportivo, né?

Consumo:

Versão 2.0L Ecoboost FWD (tração dianteira)

8,9 km/l – cidade | 13,1 km/l – estrada

Versão 2.0L Ecoboost AWD (tração integral)

8,5 km/l – cidade | 11,9 km/l – estrada

Versão 2.0L Hybrid FWD (tração dianteira)

17,4 km/l – cidade | 16,1 km/l – estrada

Versão 3.0L V6 FWD e AWD

Não divulgado pela Lincoln

Estefania Farias MKZ

Eu e o marido Warley Farias com Robert Rosenbach, gerente de marketing do Lincoln MKZ; Fernando L. Rodríguez, diretor da Moore Communications Group Latino; o chef executivo do Byblos Miami, Nelson J. Fernandez e a relações públicas e vice-presidente em Atendimento ao Cliente da Moore Communications Group, Jordan Jacobs.

Estefania Farias Lincoln MKZ 21 de 1

Solomon Song, gerente de design exterior do Lincoln MKZ.

Estefania Farias Lincoln MKZ 19 de 1

DSC 6793

Durante a apresentação do Novo Lincoln MKZ 2017 fomos presenteados com uma carteira de couro linda! Criação do designer Jac Henri.

Estefânia Farias é jornalista com 15 anos de experiência em TV como redatora, roteirista, editora-chefe, produtora, repórter e apresentadora.

Anúncios
Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui