Prefeito Marco Antônio Lage e vice Marco Antônio Gomes conversaram com a direção da entidade nesta segunda-feira (18) para entender surto de infecções

A Prefeitura de Itabira irá auxiliar o Lar de Ozanam na adoção de medidas mais rigorosas de prevenção à proliferação do coronavírus. Em visita à instituição nesta segunda-feira (18), o prefeito Marco Antônio Lage e o vice, Marco Antônio Gomes, conversaram com a direção sobre o surto de infecções por Covid-19 que já atingiu 25 dos 50 idosos da casa de longa permanência. Os gestores municipais se comprometeram a atender medidas emergenciais apresentadas pelos funcionários.

O surto atinge metade dos internos do Lar de Ozanam. Também estão infectados cinco funcionários, além de outros dois afastados por suspeita de terem contraído a Covid-19. Dos 25 idosos que estão com a doença, quatro estão internados em leitos de enfermaria (três no Hospital Nossa Senhora das Dores e um no Hospital Municipal Carlos Chagas) e 21 permanecem em isolamento na própria instituição (12 assintomáticos e 9 com sintomas leves).

De acordo com informações da Secretaria Municipal de Saúde, o primeiro caso foi registrado ainda em dezembro do ano passado, em uma funcionária. Depois, vieram as confirmações de infecções nos idosos, datadas a partir de 6 de janeiro. Desde então, o município tem realizado testes diários nos internos, incluindo nos assintomáticos, além de prestar auxílio no manejo e nas medidas de isolamento dos que testaram positivo.

Durante a visita, prefeito e vice foram recebidos na sala da direção, que é desvinculada ao local onde estão os idosos. A médica responsável pelo Lar de Ozanam, Geovana Gomes, explicou as medidas que são adotadas na instituição desde março, início da pandemia no Brasil. Ela reforçou que estão proibidas qualquer tipo de visita à entidade e que os idosos só deixam a casa para tratamentos de saúde que não são possíveis de serem realizados no próprio ambiente de acolhimento.

Com o surto, no entanto, o Lar de Ozanam teve de adotar novas ações. Foi criada uma ala específica para acomodar os infectados e todos estão sendo monitorados por meio de uma tabela que especifica exatamente o dia da testagem e quando é o fim do isolamento. Por se tratar de grupo de risco, a orientação da Secretaria Municipal de Saúde é que os idosos não cumpram apenas os 14 dias preconizados, mas que fiquem isolados por até 20 dias.

Para atender à demanda da nova ala, a direção do Lar de Ozanam solicitou à Prefeitura de Itabira auxílio para contratação emergencial de técnicos de enfermagem e cuidadores. Também foi pedido ajuda para aquisição de oxigênio, insumos e medicações complementares. Ficou acordado que a equipe da instituição apresentaria uma planilha de valores à SMS ainda na manhã desta terça-feira (19) para que tudo estivesse pronto na quarta-feira (20).

“Viemos à instituição entender o que estava acontecendo. Por mais que já estivéssemos acompanhando via Secretaria de Saúde, é grave quando se tem a notícia de que 25 idosos de um lar testaram positivo para uma doença que coloca em risco justamente as pessoas dessa faixa etária. Conhecemos as medidas e nos colocamos à disposição para ajudar no que for possível para encerrar de vez esse surto e tirar os idosos do risco”, comentou o prefeito Marco Antônio Lage.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui