A administração municipal de João Monlevade já enviou para a Câmara de Vereadores da cidade o  projeto da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para o exercício de 2021. Com uma receita estimada em R$ 225 milhões, o orçamento é R$ 8 milhões menor do que o previsto para este ano.

Anúncios

Na prática, a LDO norteia o Poder Executivo na elaboração da Lei Orçamentária Anual (LOA), estimando as receitas e despesas para o próximo exercício. A partir dela, a administração deverá também estabelecer as prioridades e metas de gestão.

Continue lendo após o anúncio

Em mensagem enviada aos parlamentares, a prefeita de João Monlevade, Simone Moreira (PTB), apontou que a redução orçamentária é resultado direto do cenário de incertezas dos impactos da pandemia do novo coronavírus. Ainda  conforme a chefe do Executivo, “a previsão de receitas para o exercício de 2021 foi projetada em um momento de incertezas no cenário econômico e financeiro mundial devido à pandemia do novo Coronavírus (Covid-19), devendo ser reavaliada quando da elaboração da Lei Orçamentária Anual”, o que deve ocorrer até o mês de setembro.

A LDO tramita pelas comissões permanentes da Câmara de Vereadores. Os parlamentares podem apresentar emendas ao projeto e cabe ao presidente da Casa, Leles Pontes (Republicanos), determinar quando a matéria será votada em Plenário.

Pesquisa virtual

Uma pesquisa virtual de opinião pública foi utilizada para levantar prioridades e metas da Prefeitura de João Monlevade para o ano de 2021. Na coleta de dados online participaram 356 pessoas. Os votantes elegeram como prioridades para a cidade, os serviços de saúde (28%), em segundo lugar escolas e creches (14%) e empatados em terceiro lugar
os serviços essenciais de limpeza pública e saneamento com 8%.

 

 

 

Anúncios
Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui