Legislação garante benefícios para trabalhadoras com câncer de mama

Trabalhadoras com câncer de mama têm acesso a benefícios para auxiliar no tratamento da doença. Segundo o Ministério do Trabalho, elas têm direito de sacar o FGTS e o PIS/PASEP, este no valor de um salário mínimo.

A paciente também tem acesso ao auxílio-doença e, em casos mais avançados, pode pedir a aposentadoria por invalidez.

Além disso, caso a trabalhadora precise de cuidados permanentes de outra pessoa, terá um acréscimo de 25% no valor da aposentadoria, conhecido como Auxílio Acompanhante. E ainda é possível pedir à Receita Federal a isenção total do Imposto de Renda.

No ano passado, mais de 21 mil mulheres tiveram de se afastar do trabalho por causa da doença. O câncer de mama é a primeira causa de morte de mulheres por câncer no Brasil.

Por isso, a prevenção é tão importante. O presidente da Sociedade Brasileira de Mastologia em São Paulo, João Bosco Borges, explica que, como a evolução da doença é lenta, a prevenção deve ser feita com acompanhamento médico periódico.

E ele alerta que, apesar de haver a cultura do autoexame, a medida não é a melhor solução. Segundo ele, quando o nódulo está palpável significa que está em grau mais avançado, e a cura é mais difícil.

O especialista também diz que 80% dos casos de câncer de mama são por causas esporádicas, quando não há histórico familiar.

Ele também alerta que, a partir dos 25 anos a recomendação é ir ao ginecologista anualmente para examinar as mamas e após os 40, realizar a mamografia todos os anos.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui