Imagem da padroeira Mãe Augusta do Socorro retirada de área de risco

Mais de 200 bens culturais foram removidos da área sujeita a ser atingida por um eventual rompimento da barragem Sul Superior da Mina de Gongo Soco, localizada em Barão de Cocais. Entre os itens está a padroeira Mãe Augusta do Socorro.

As peças, que estão sob responsabilidade da Paróquia de São João Batista, serão catalogadas, e o inventário, enviado ao Ministério Público de Minas Gerais.

O MP expediu documentação na qual recomenda que a Vale adote as medidas emergenciais necessárias ao resgate e retirada de todos os bens culturais móveis existentes na área, com o objetivo de minimizar os danos ao meio ambiente cultural em caso de eventual rompimento da barragem.

Anúncios
Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui