Menor infrator, autor de diversos delitos na cidade, é encaminhado para centro socioeducativo no interior do Estado

Os atos infracionais praticados por menores de 18 anos tem aumentado em todo o país, o que tem preocupando as autoridades. Talvez o fato que mais propicia o aumento desse tipo de delito, seja a sensação de impunidade.

Em João Monlevade isso não é diferente e o número contínuo de crimes violentos, dos mais diversos, envolvendo menores tem chamado a atenção. São diversos roubos, furtos, tráfico de drogas, porte de armas e até homicídios praticados por menores na cidade. As polícias e a Justiça acabam ficando de mãos atadas com aquela sensação de estarem, literalmente, “enxugando gelo”

Quando são apreendidos, na maioria das vezes, os menores acabam sendo postos rapidamente em liberdade pela falta de um local adequado para acomodação dos infratores nos centros socioeducativos de adolescentes.

Cada vez mais as autoridades tem buscado vagas de internação para esses menores, mas acabam esbarrando nas dificuldades impostas devido ao número pequeno desses estabelecimentos no Estado.

Nesta quinta-feira (23) depois de muito esforço do major André Pedrosa do Rosário, Comandante da 17ª Companhia de Polícia Militar Independente, com apoio do Coronel Edvânio Rosa Carneiro, Comandante da 12ª Região da Polícia Militar, mais um menor infrator de 16 anos, morador do Bairro Planalto em João Monlevade, foi encaminhado para um centro socioeducativo para menores no interior do Estado. Por questões de segurança a polícia não revelou para qual cidade o adolescente foi encaminhado.

De acordo com a Polícia Militar o menor estaria envolvido em dezenas de crimes praticados na cidade dentre eles furtos, roubos e tráfico de drogas. Depois da vaga de internação garantida, o Ministério Público expediu o documento autorizando o recolhimento do menor ao centro de ressocialização.

As autoridades garantem que vão continuar buscando mais vagas no estado para internar os menores que cometem crimes na cidade.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui